Menu Papel POP
Material resgata trechos de entrevistas, fotos e curiosidades (Fotos: Divulgação)

Fã cria thread em que relaciona referências de Pabllo Vittar a Mylla Karvalho, da Cia. do Calypso

Quem aí se lembra de quando Pabllo Vittar viralizou ao participar do programa “Sterblitch não tem talk show”, apresentado pelo humorista Eduardo Sterblitch? Na ocasião, a cantora simulou como costuma intervir, durante seus shows, em situações de atrito na plateia.

O meme “Segurança”, que fez todo mundo rir, não é uma ideia original de Pabllo, e sim uma adaptação de uma esquete feita em um dos shows da imortal Companhia do Calypso. Nenhuma novidade pra quem acompanha de perto o trabalho da drag, fortemente inspirado pelo grupo paraense, febre nos anos 2000.

Só pra se ter uma ideia, até o bordão “yukê?” também teve sua origem aí. Aqui vai um trecho do DVD da Companhia, gravado em Goiânia, pra que você entenda melhor…

Pensando em reunir as principais referências extraídas dessa admiração infinita, um fã resolveu criar, no Twitter, um fio que resgata trechos de entrevistas, fotos e uma quantidade absurda de curiosidades sobre a relação de Pabllo e Mylla, que data da infância da artista.

Vale muito a pena acompanhar, não só pra entender como a nossa cultura é cíclica, como também, não raro, tenta honrar seus precursores.

Companhia do Calypso

Fundado em 2002 na cidade de Belém do Pará, o grupo de forró, comandado pela hoje pastora Mylla Karvalho, foi um dos nomes de maior sucesso do Brasil naquela década. Com um nível de produção artística que lembrava o apresentado por Britney Spears e Christina Aguilera, sensações do pop americano no momento, o projeto cravou nos anais da música brasileira hits como “Simancol”, “Deusa”, “Ânsia”, “Homem Safado”, “Tum Tarará” e “Tchic Bum”.

A participação de Mylla na Companhia, que diga-se de passagem impulsionou boa parte da venda dos 2 milhões de discos físicos, se encerrou em 2008.

Comentários

Topo