Menu Papel POP
Kim Kardashian em reunião com Trump em 2018 (Reprodução)

Chris Young, preso defendido por Kim Kardashian, consegue perdão presidêncial

MAIS SOBRE:

No último dia como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump concedeu perdão presidêncial à 74 pessoas que já haviam sido condenadas pela justiça. Entre os liberados por Trump, está um número de pessoas por quem Kim Kardashian já vinha defendendo desde 2018, incluindo Chris Young, que foi solto nesta quarta-feira (20) [NBC].

Para quem não se lembra do caso, Chris foi condenado à prisão perpétua sem liberdade condicional por porte de maconha e cocaína. Ele já estava cumprindo a sentença há 10 anos por um crime que muitos consideram leve e para o qual a pena seria injusta.

Kim começou a lutar pela liberdade de pessoas como Chris há mais de dois anos. Em junho de 2018, a estrela se encontrou com Trump na Casa Branca e pediu que ele concedesse a Alice Marie Johnson o perdão presidencial. Alice tinha 63 anos na época e estava há 21 anos cumprindo sentença de prisão perpétua pelo crime de tráfico de drogas.

A partir daí, Kim continuou envolvida na história de outros sentenciados. Segundo o TMZ, ela permaneceu em contato com a equipe jurídica de Young, e inclusive ele e Alice compartilham a mesma advogada, Brittany Barnett.

“Muitos apoiadores de Young o descrevem como uma pessoa inteligente e positiva que assume total responsabilidade por suas ações”, disse a Casa Branca em um comunicado oficial. Embora Kim não tenha sido mencionada entre os vários nomes de defensores da reforma da justiça criminal que ajudaram Young, a divulgação que ela fez do caso nas redes sociais certamente trouxe a atenção necessária.

Comentários

Topo