Menu Papel POP
Entre as estreias estão Megan Thee Stallion (1), Fiona Apple (2) e Roísín Murphy (3) (Foto: Divulgação)

20 faixas lançadas em 2020 que não foram single (mas deveriam!)

A música, sempre ela a nos salvar! Em 2020, foi difícil lidar com a ausência de shows e grandes festivais, sem contar os eventos presencias cancelados em virtude da pandemia. Mas os artistas não decepcionaram e conseguiram entregar projetos impecáveis, muitos deles iniciados antes mesmo da chegada do novo coronavírus.

Tivemos grandes álbuns e, mesmo com todo o caos, singles dançantes, com clipes bem produzidos. Como não citar “911”, da Lady Gaga? Ou mesmo “Sweet Melody”, do Little Mix! “cardigan”, da Taylor Swift, então… nem se fala! Mas e a divulgação, foi mesmo perfeita? Contemplou todas as melhores faixas? Pensando naquelas faixas que poderiiiiiam, mas acabaram não ganhando o título de single, fizemos uma lista digna de fazer justiça.

Sua fav está aqui? Bora lá!

“Go Crazy feat. Big Sean & 2 Chainz”, Megan Thee Stallion

Começamos com uma artista que fez muito sucesso este ano e tem tudo para explodir em 2021 também. Megan Thee Stallion lançou o álbum “Good News” em novembro cheio de parcerias incríveis. Tem DaBaby, City Girls, SZA, Beyoncé… Mas escolhemos aqui a faixa que traz os rappers Big Sean e 2 Chainz, porque a batida dançante daria um clipe perfeito, cheio de ginga… Já pensou? “Body” teria uma concorrente fortíssima! Ajuda aí, Meg!

“Tipsy”, Chloe x Halle

A dupla Chloe x Halle também chamou a atenção em 2020 e só tem a crescer no ano que vem (até porque, né? A indicação veio e são fortes candidatas ao Grammy!). O segundo álbum delas, “Ungodly Hour”, está cheio de hinos! “Tipsy”, uma das favoritas dos fãs, tem as já famosas harmonias sendo empregadas junto a uma letra poderosa. É o canto dos anjos! Adoraríamos um clipe com ambas falando umas verdades pro boy…

“Bad Karma”, Miley Cyrus

UAU seria a palavra. “Plastic Hearts” chegou ao #1 das paradas de rock dos Estados Unidos e com razão! O álbum está cheio de referências incríveis, mas também reverências a alguns dos maiores nomes do gênero. Uma delas se encontra em “Bad Karma”, faixa em parceria com a lenda Joan Jett. Política, densa e com um instrumental poderoso… Imagine só as duas pegando a estrada, percorrendo os Estados Unidos enquanto cantam? Roteiro pronto por aqui hahahaha

“Pretty Please”, Dua Lipa

Há quem diga que “Future Nostalgia” já teve singles demais, mas Dua Lipa discorda. Em entrevista à Billboard, a cantora disse que pretende promover outras faixas do álbum e, se pudéssemos sugerir uma, esta seria “Pretty Please”. É uma delícia! A música tem uma batida um pouco mais lenta que outras do disco e se encaixa em um eixo super sexy. Já dá para imaginar uma coreografia suave e um flerte fatal na pista. Quem sabe?

“Cosmonauts”, Fiona Apple

Em abril de 2020, Fiona Apple quebrou um jejum de 8 anos sem canções inéditas e nos presenteou em uma tacada só com o incrível “Fetch the Bolt Cutters”. De longe, disparado, um dos melhores trabalhos do ano. Cá entre nós, sabemos que a cantora não é muito de promover os próprios álbuns e foge das lógicas de manutenção da fama, ditadas pela indústria. Mas quem precisa de divulgação com um trabalho sensível e poderoso como esse?

A gente aceita. Mas seria lindo assistir a um clipe de “Cosmonauts”, que pode ser enxergada como a prima de “Not About Love”? Faixa sensível, com vocais surreais. Notas muito bem trabalhadas… Não custa sonhar. Afinal, a cabeça já tá nas estrelas…

“Babylon/Alice” Lady Gaga

Viu que a gente já deu várias ideias de roteiro, né? Agora imagina se a Lady Gaga resolvesse promover duas músicas favoritas ao mesmo tempo? Isto é, criar um clipe só, com vibe de curta-metragem, para “Babylon” e “Alice”! O presente de Natal ideal! Se poderia acontecer um dia? Vai saber, mas a julgar que o vídeo de “911” tem um aura toda cinematográfica…

Bem, se Maluma e JLo fizeram com “Pa’Ti” e “Lonely”, a mother monster também pode!

“Scared to Live”, The Weeknd

Apesar de ter sido absurdamente esnobado pelo Grammy, o disco “After Hours” tem um lugar privilegiado em nossos corações. Lançado em março deste ano, o projeto tem tido uma ótima divulgação e vários hits prontos para virar single. Mas sabe como é, sempre tem uma música que se destaca. Seria demais ver um clipe de “Scared To Live”. Faixa mais lenta, com os vocais de Abel numa delicadeza diferente de qualquer outro momento eletrizante da narrativa. Uma coisa mais intimista…

“the 1”, Taylor Swift

Eleito o melhor álbum do ano pelas revistas Rolling Stone e Time, “folklore” só nos trouxe um single até agora: “cardigan”. Taylor Swift até já nos fez sonhar apresentando “betty” no Academy of Country Music Awards 2020, bem como enviando “exile” para submissão do Grammy… é sobre isso: sempre é possível esperar mais da loirinha.

Apostamos nas duas anteriores, mas uma música que merecia mesmo ganhar um vídeo e ter ampla divulgação é “the 1”, faixa que abre o álbum. É ela quem dá o tom à nova era e versa sobre um reencontro. Clima de romance no ar nunca é o bastante.

“In Your Eyes”, Jessie Ware

“What’s Your Pleasure”, álbum da Jessie Ware, foi lançado em junho e já tem 6 singles (!). Cabe mais um? Cabe! “In Your Eyes” é a nossa aposta, uma faixa super sofisticada e romântica. Imagine Ware em um quarto com luz baixa, cantando e refletindo sobre um hipotético relacionamento enquanto a pessoa amada dorme ao lado dela na cama. Dark e profundo.

“Dinasty”, Rina Sawayama

Alô, melhores do ano! “SAWAYAMA” é outro que apesar dos desafios tem ganhado uma divulgação impecável. Foram 5 singles até agora, mas olha… por que não dar a “Dynasty” o peso e a influencia que ela merece? É a faixa de abertura, sabe? Uma mistura de pop, eletrônica e rock! Já imaginou um clipe com Rina toda poderosa como a rainha de um império? Queremos!

“Monday Blues”, Kylie Minogue

Sabe aquele sentimento chato de perceber que a segunda-feira está chegando? A Kylie Minogue também! É dele que fala a música “Monday Blues”, do álbum “Disco”, lançado em 6 de novembro deste ano. Apesar de não termos nenhum indício de que isso possa acontecer, seria incrível ver Kylie lidando com a preguiça da semana em um escritório. Quem sabe até transformar o ambiente de trabalho em uma festa!

“Cut You Off”, Selena Gomez

Selena Gomez fez uma promoção beeeem basiquinha para o álbum “Rare”, soltando 4 singles. Queríamos mais? Sim. “Cut You Off” é a joia perdida deste projeto. A música tem uma vibe super gostosa e daria um ótimo clipe com a cantora botando o boy pra correr após se livrar das garras de um relacionamento abusivo. Fora que o solo de guitarra na metade seria uma ótima desculpa para inserir uma cena dramática no vídeo. Que tal, Selenita?

“Pretty Savage”, BLACKPINK

O aguardado “The Album”, do grupo BLACKPINK, veio cheio de hits, entre eles parcerias com Selena Gomez e Cardi B. Apesar de ter três faixas completamente em inglês, escolhemos aqui “Pretty Savage”, que mistura a língua inglesa com a coreana. A batida é cheia de poder e renderia uma coreografia que iria bombar no TikTok. O que estão esperando, meninas?

“La Santa”, Bad Bunny

Bad Bunny é outro nome que dominou 2020. O álbum “YHLQMDLG” entrou em diversas listas dos melhores do ano e traz faixas que misturam reggaeton, pop, hip-hop e outros estilos. “La Santa” é a parceria de Bunny com Daddy Yankee que, com certeza, merecia virar single. Só pela colaboração, a faixa já tem potencial de se tornar hit, junte a isso um refrão dançante e poderemos ter a receita para um clipe perfeito.

“Another Try”, HAIM

O trio HAIM também lançou um disco incrível em 2020. “Women In Music Part. III” tem nota 89 no site Metacritic e várias músicas sensacionais. Porém, “Another Try” é uma ótima candidata a single. Ela mistura funk e R&B e mostra vocais delicados das irmãs. Imagina um clipe com Este, Alana e Danielle andando pelas ruas de uma cidade em um grande plano sequência? Seria perfeito!

“Rendezvous”, Little Mix

“Confetti” só tem três singles oficiais por enquanto, “Break Up Song”, “Holiday” e “Sweet Melody”, então, ainda dá para lançar mais. Uma faixa que daria um clipe incrível é “Rendezvous”. Ela usa o sample de “Sway”, do cantor Dean Martin, e mistura tango com pop. Imagina as misturinhas arrasando na pista de dança com aqueles looks inspirados na dança argentina? Tudo!

“Me x 7 feat. Tierra Whack”, Alicia Keys

“Me x 7”, parceria de Alicia Keys com Tierra Whack do álbum “Alicia”, até ganhou um visualizer, que consiste em vídeos curtos, com efeitos visuais feitos tecnologicamente. Mas olha… com duas musas assim, já poderíamos esperar muito carão em uma produção mais extensa.

“We Got Together”, Róisín Murphy

Dos vários discos que beberam na fonte estética dos anos 1980, “Roísin Machine”, de Roísín Murphy, foi um dos mais bem sucedidos na missão. O roteiro para o clipe de “We Got Together” poderia muito bem se basear na atitude de figuras icônicas como Grace Jones e Andy Warhol, a fim de oferecer uma visita guiada pela cena queer de uma capital badalada, como Londres ou Nova York. Nada como um pouco de conceito!

“Lowkey”, Teyana Taylor e Erykah Badu

Vamos falar também de grandes featurings? Neste ano, ao lançar seu “ALBUM”, Teyana Taylor nos ofereceu uma gravação nada menos que poderosa ao lado da lenda Erykah Badu. Adoraríamos ver ambas tocando com mais frequência nas rádios, ganhando mais espaço – e claro, protagonizando uma narrativa tão intensa quando as próprias criadoras.

“Punisher”, Phoebe Bridgers

“Punisher” é o segundo álbum de Phoebe Bridgers e rendeu a ela 4 indicações ao Grammy 2021. Apesar de ela já ter lançado cinco singles, por que não divulgar a faixa-título? Com uma vibe calma e suavemente alternativa, a letra complexa, cheia de sacadas inusitadas, abre espaço pra construção de uma narrativa conceitual.

***

Esquecemos de alguma faixa? Diz aqui nos comentários qual seria o seu sonho de single!

Comentários

Topo