Menu Papel POP
A Duquesa de Sussex lamentou que o assunto seja um tabu (Reprodução)

Meghan Markle revela que sofreu aborto espontâneo em julho: “Dor quase insuportável”

Em um artigo publicado nesta quarta-feira (25) no The New York Times, Meghan Markle contou que sofreu um aborto espontâneo em julho deste ano. Definindo-se como mãe e feminista na assinatura do texto, a esposa do príncipe Harry disse que sentiu cólicas fortes, caiu no chão e soube que estava perdendo um filho, enquanto tentava acalmar o outro.

Emocionada, ela escreveu: “Horas depois, eu estava deitada na cama do hospital, segurando a mão do meu marido. Senti a umidade da mão dele, molhada com nossas lágrimas, e a beijei. Olhando para as paredes brancas e frias, meus olhos ficaram vidrados. Tentei imaginar como nos curaríamos”.

Ao longo do texto, Meghan também refletiu sobre como a perda de um filho carrega uma mágoa que é quase insuportável, vivida por muitos, mas falada por poucos. Ela lamentou que o assunto ainda seja um tabu por perpetuar “um ciclo de luto solitário”. Ali, a duquesa destaca que, em cada cem mulheres, entre 10 e 20 já sofreram aborto espontâneo.

Compartilhando a própria história de maneira corajosa, Meghan Markle pretende inspirar mais conversas sobre o assunto. Desde 2018, ela é casada com o príncipe Harry, com quem tem um filho chamado Archie, de 1 ano de idade.

Comentários

Topo