Menu Papel POP
"Baby, I’m Jealous": muitas cores, volta ao tempo, um belo dueto e aquele pop que a gente ama! (Reprodução)

Entrevista: Bebe Rexha fala sobre “Baby, I’m Jealous”, como foi trabalhar com Doja Cat e honestidade em suas composições

MAIS SOBRE:

Gente como a gente, Bebe Rexha também tem dificuldade de se conter na ciumeira em sua nova música “Baby, I’m Jealous”. Tivemos a oportunidade de conversar com a Bebe sobre o single que conta também com a participação da nova princesinha do rap, Doja Cat – que a própria Bebe diz ser muito fã, viu!? A faixa, que fala sobre um ex-namorado da Bebe que adorava ficar curtindo fotos de mulheres lindas no Instagram, introduz um lado mais descontraído e divertido de suas composições.

Com o lançamento previsto para ainda esse ano, o segundo álbum de Bebe Rexha é um projeto que a cantora está desenvolvendo há mais de dois anos. “Tem o meu suor e lágrimas nele”, contou Bebe, durante a nossa conversa.

Além de tentarmos descobrir mais sobre o novo álbum, Bebe também contou sobre sua colaboração dos sonhos, como foi trabalhar com a Doja, a saudade que sente de se apresentar para multidões e mais! 

Confira a entrevista na íntegra:

 

O novo single é incrível e eu amo o quanto você parece estar se divertindo com ele. Como foi para você explorar um lado mais divertido na letra dessa música?

Ah, foi divertido! Eu sinto que estou acostumada a fazer algo um pouco mais sombrio, um pouco mais sério, então é bom tentar algo diferente. Eu também sinto que poderia, como eu disse, apenas me divertir mais, não fazer algo tão sério. Sem falar que é realmente legal poder usar cores diferentes e estar em um mundo diferente! 

E o clipe traduz esse mundo divertido muito bem! Aproveitando o assunto e a minha curiosidade: se você pudesse escolher um momento no tempo pra voltar e reviver como no clipe, qual seria? 

Eu gostaria de voltar para quando fui indicada para o Grammy e quando estava no tapete vermelho com minha mãe e meu pai! Aquele foi um momento muito especial que significou muito pra mim! 

 

Uma das coisas que eu acho muito presente em suas músicas, é como você é honesta em relação ao que está sentindo. Você não perde tempo romantizando nas letras e eu não só acho isso incrível, mas que faz delas tão fáceis para se identificar! Como você consegue ser tão transparente em relação a esse ponto até hoje em sua carreira?

Acho que apenas tento dizer a verdade, e realmente não tenho medo de falar sobre o que estou passando ou como estou me sentindo, seja esse sentimento triste ou feliz. Tipo, se meu coração está partido, eu só gosto de cantar sobre isso exatamente do jeito que eu passo por essas experiências, e sinto que as pessoas podem se identificar com isso mais do que se eu inventasse histórias e ideias ou sempre falasse sobre apenas sair e se divertir. Eu amo cantar sobre situações da vida real. Cantar sobre empoderamento é algo que eu também amo, porque eu sinto que consigo transmitir a mensagem com a minha voz e com os meus clipes!

E qual é uma música que te faz sentir empoderada? 

[Bebe cantando] “All the women, who are independent throw your hands up at me. All the honeys, who making money, throw your hands up at me…” [Bebe termina de cantar] Destiny’s Child Independent Women, com certeza! Eu amo quando uma música fala sobre amor-próprio e não precisar de ninguém, e apenas mostrar mulheres e garotas em todos os lugares, que você pode fazer tudo sozinho, que você conseguiu, você não precisa de mais ninguém…

 

As escolhas para colaborações nas suas músicas são muito notáveis – tenho que admitir que “Back To You” com o Louis Tomlinson é uma das minhas favoritas! E a Doja realmente pareceu a escolha perfeita para você se divertir com esse single! Como funciona o processo de escolha na hora de escolher com quem colaborar?

Eu realmente sou fã da Doja! Eu amo todas as suas músicas e tudo o que ela tem feito visualmente! Eu acho ela engraçada e quando a conheci, ela foi simplesmente maravilhosa e eu disse que precisávamos fazer algo juntas. Então eu mandei “Baby, I’m Jealous” pra ela e disse: “Doja, se você gostar dessa música, me avise. Eu adoraria que você fizesse parte dela, mas se você não quiser, está tudo bem também!” Aí literalmente uns dois dias depois, ela me enviou a música com a parte dela e eu fiquei tipo “uau, isso tá demais”! Ela é tão doce, tem sido tão incrível ter esse momento com ela!

 

E com qual artista que você gostaria de fazer uma música?

Eu adoraria colaborar com a Beyoncé e o Kanye West!

Agora eu fiquei curiosa pra saber qual a sua música favorita deles! 

“Partition” é uma das minhas músicas favoritas da Beyoncé! Uma das, tá? Eu tenho várias! Haha! E eu amo “Love Lockdown” do Kanye – o álbum 808s and Heartbreaks é demais. 

 

E Bebe, eu tive a oportunidade de ver o seu show de abertura para a Katy Perry quando você veio para São Paulo e foi tão incrível! A energia aquele dia foi marcante e o seu show foi perfeito pra animar toda aquela multidão! O que se apresentar significa pra você?

Esse show no Brasil foi ótimo! Conectar-me com meus fãs é algo que vem naturalmente para mim! É como respirar! Eu amo estar no palco, me dá energia, me dá vida e apenas ser capaz de sentir a multidão é incrível! É como se houvesse apenas esse sentimento – que eu mal consigo explicar –, em que a multidão me transmite sua energia, e sinto que isso alimenta minha paixão como artista e isso é tão importante para mim. Então é…  tem sido muito difícil não ser capaz de tocar “Baby, I’m Jealous” para os meus fãs, mas eu continuo me lembrando que isso não vai durar para sempre e chegará um momento em que poderei ver meus fãs e o Brasil, e então apresentar minhas músicas e eu acredito que tudo será ainda mais especial.

 

Estamos te esperando! Durante a minha pesquisa para essa entrevista, eu vi que você se planeja muito para atingir os seus objetivos – no vídeo que eu assisti, você conta que escrevia os seus sonhos num papel e o deixou colado no espelho todos os dias até que eles se realizassem, o que de fato aconteceu! Então queria saber se existe alguma conquista que você ainda espera que aconteça e que te motiva hoje em dia.

Eu quero muito comprar uma casa para meus pais! Eles sempre trabalharam muito para que eu tivesse tudo e nunca deixaram de me apoiar. Outra coisa que eu quero é ter um segundo álbum de bastante sucesso! Eu adoraria o meu álbum em primeiro lugar nas paradas! Eu tenho trabalhado no meu novo álbum por mais de dois anos e tem o meu suor e lágrimas nele! Eu também adoraria ter a minha própria apresentação no Grammy’s – seria um momento muito lindo e especial para mim. 

 

Eu estou pronta pra ver isso acontecer! Minha última pergunta: como você definiria a sua música em 3 palavras?

Eu diria que a minha música é honesta, vulnerável e atemporal.

*** 

Ouça mais da Bebe Rexha nas plataformas.

Spotify | Deezer | Apple Music

Comentários

Topo