Menu Papel POP
Longa teve estreia adiada por causa da pandemia (Foto: Reprodução)

Wes Anderson faz elogios à atuação de Timothée Chalamet em “A Crônica Francesa”

Timothée Chalamet e o personagem Zeffirelli parecem mesmo ter sido feitos um para o outro. Pelo menos é o que afirmou o cineasta Wes Anderson neste fim de semana durante uma entrevista para a revista GQ.

Ao comentar sobre o longa “A Crônica Francesa”, sua próxima empreitada que traz Chalamet como um dos destaques, o diretor disse que sequer chegou a pensar em outras alternativas para o papel do jovem revolucionário.

“Vi Timmy em ‘Lady Bird’ e ‘Call Me By Your Name’ e nunca sequer me passou pela cabeça o inconveniente de pensar em outra pessoa. Nem por um segundo”, escreveu. “Foi como se esta não fosse a primeira dele trabalhando comigo. Eu sabia que ele se encaixava, e mais: ele fala francês e parece que talvez tenha saído na verdade de um filme de Éric Rohmer [influente cineasta francês e editor do jornal Cahiers du Cinéma]”.

Wanderson também foi só elogios ao comentar qual é seu momento favorito do ator em cena. “Acho que a parte que mais gosto de Timmy no set sao aquelas em que eu o vejo fazer pequenas pausas e partir para um novo ataque. Procurar um novo ângulo, o que ele faz de forma muito clara e assertiva. O que eu amo é como ele vai surpreender vocês com algo novo, completamente inesperado e perfeito”.

O longa

Previsto para chegar aos cinemas em 24 de julho de 2020, “A Crônica Francesa” teve seu lançamento postergado para outubro – o que, novamente, não aconteceu em virtude da estabilização dos números da pandemia.

Ambientado na redação de uma revista norte-americana, localizada em uma cidade fictícia da França no século 20, o longa acompanha algumas das histórias publicadas pelo periódico “The French Chronicle” durante o período que sucede a Segunda Guerra Mundial. Ainda sem formato definido, a estreia mundial só deve acontecer em 2021.

Comentários

Topo