Menu Papel POP

Rita Lee: clássico “Lança Perfume” ganha edição comemorativa em vinil 40 anos depois

MAIS SOBRE:

Na primavera de 1980 já não era mais possível separar trabalho e vida pessoal no universo em que viviam Rita Lee e Roberto de Carvalho. Apaixonados e criativamente mais entrelaçados do que nunca, eles cuidavam dos filhos pequenos enquanto compunham canções, dando início a uma das parcerias mais bem sucedidas da história da MPB.

Flautas, castanholas, assovios, tablas sírias e minomoog – todos estes sons fizeram com que Rita migrasse de uma profusão alucinada de experimentos, no fim dos anos 1960, para uma catarse pop que revolucionaria a música brasileira, inclusive abrindo portas pra quem queria fazer rock, mas “não tinha culhão”.

Na primeira parte dessa saga surgiu o LP “RITA LEE”, mais conhecido pelo público como “Lança Perfume”, em virtude do sucesso babilônico da faixa de mesmo nome. Em celebração aos 40 anos desse hit completo, feito pra ninguém botar defeito, o casal lança nesta terça-feira (27) uma edição remasterizada do álbum, em formato de vinil branco translúcido.

Disponível na loja oficial da Universal Music Brasil, o item chega em edição limitada e traz um projeto gráfico inédito, capaz de revelar a jovens e antigos fãs a experiência de acompanhar as canções com as letras em mãos, tal qual se fazia nos idos anos 1980. A ideia é mesmo convidá-lo a colocar o LP na vitrola e sentir a emoção densa, libertária, contida em hits como “Caso Sério”, “João Ninguém” e “Nem Luxo, Nem Lixo”.

Dream team

Com uma narrativa atualíssima, que versa desde amores pulsantes à crítica política, camuflada em meio ao clássico bom humor de sua autora, “Lança Perfume” reúne um insano time de colaboradores.

Além da produção de Guto Graça Mello e de Roberto de Carvalho (que também toca guitarra, violão, piano e sintetizador) acompanharam a mãe do rock brasileiro nessa empreitada Lincoln Olivetti (piano, sintetizador, bass synth e minimoog), Robson Jorge (guitarra), Jamil Joanes (baixo), Picolé (bateria), Chico Batera (cowbell, timbales e marimba), Cláudia Niemeyer (baixo), Naila Scorpio (percussão) e Lulu Santos (que à época ainda assinava Luis Maurício; baixo).

A nossa dica é: compre logo o seu! Entregar-se ao sonho de ter Rita Lee como papisa e guiar-se por suas palavras é como se embriagar de saúde e poesia.

Comentários

Topo