Menu Papel POP
Divulgação

Natura Musical 2020: edital tem inscrições abertas até o dia 21 de setembro

É artista e quer fazer seu projeto acontecer? Se liga! Estão abertas a partir desta terça-feira (1º) as inscrições para o Edital Natura Musical. O projeto, que completa 15 anos em 2020, é hoje uma das principais plataformas para profissionais do mercado da música.

Além de propor uma série de reformulações com o intuito de tornar a iniciativa mais inclusiva, a Natura também informou que fará o investimento de R$ 8,5 milhões de reais, a maior verba já distribuída na história do edital.

As novas diretrizes devem contemplar obras e iniciativas que reflitam sobre o impacto e a recuperação do ecossistema musical. Critérios de inclusão, representatividade e acesso, bem como relevância, inovação e novas tecnologias também devem ser levados em conta.

Para a seleção será convocada uma rede de curadores, atenta a cada ponto levantado. Não marque bobeira: o prazo para inscrições vai do dia 1º a 21 de setembro.

“O mundo mudou muito desde o nascimento de Natura Musical, e para continuar provocando impacto positivo, a gente precisou mudar também”, disse a empresa, em nota. “Por isso, nos juntamos a um time de profissionais da cultura e economia criativa que nos ajudou a atualizar categorias, formatos de projetos e critérios frente aos desafios do mercado cultural.

Para participar, o postulante deve estar atento ao regulamento e acessar este link, onde é possível preencher o formulário.

Natura Musical

Criado em 2005, o edital Natura Musical ocupa hoje um local de destaque entre as principais plataformas de fomento à produção de arte brasileira. Como um todo, visa contemplar projetos de artistas, bandas, grupos, coletivos e empreendedores culturais.

Além de apoiar trabalhos de nomes consagrados, como Elza Soares, Emicida e Jards Macalé, a proposta investe ainda na conservação de legados – como o documentário “Dominguinhos, Volta e Meia”, que chegou aos cinemas em 2012 – e de fomento à cenas locais. O Projeto Concha, que leva shows de artistas mulheres a Porto Alegre, é um exemplo disso.

Vale ressaltar que além de apoiar a produção artística, a Natura Musical também atua em outras frentes, como criação conteúdo inédito sobre música e comportamento nas redes sociais, e mantém, em São Paulo, a Casa Natura Musical. Uma das principais vitrines permantes da cena músical brasileira, o espaço já recebeu no palco Duda Beat, Johnny Hooker, Liniker e os Caramelows, Linn da Quebrada, Alice Caymmi, Letrux, Gaby Amarantos e MC Tha.

A partir do edital nasceram álbuns como “Xenia”, o debut de Xenia França; “Coração”, de Johnny Hooker; “Tônus”, da Carne Doce; “Veia Nordestina”, de Marina Aydar; “Tudo Tanto”, de Tulipa Ruiz; “Boca”, de Curumin; “Taurina”, de Anelis Assumpção; “Goela Abaixo”, de Liniker e os Caramelows”; “Mansa Fúria”, de Josyara; e “Prospera”, de Tássia Reis.

Comentários

Topo