Menu Papel POP
O cartunista argentino Quino (Foto: Getty Images)

Morre aos 88 anos Quino, cartunista argentino criador de Mafalda

MAIS SOBRE:

Conhecido mundialmente por ser o criador da personagem Mafalda, o cartunista argentino Quino morreu na manhã desta quarta-feira (30), aos 88 anos. A informação foi confirmada por seu editor, Daniel Divinsky, no Twitter. A causa da morte não foi divulgada.

 

Famoso internacionalmente, Joaquín Salvador Lavado nasceu em 1932 em Mendoza, no centro-oeste da Argentina, e se tornou o criador de HQs em língua espanhola mais traduzido de todos os tempos. Para se ter uma ideia, apenas as tiras de sua principal personagem, Mafalda, foram traduzidas para 27 idiomas, entre eles o mandarim e o guarani.

A vocação veio aos 3 anos por meio do tio, o pintor e desenhista de publicidade Joaquín Tejón. Em 1945, após perder a mãe, Quino terminou a escola primária e se inscreveu em um curso da Escola de Belas-Artes de Mendoza.

Cansado de reproduzir desenhos de jarros e ânforas nas classes tradicionais, decidiu largar tudo para se dedicar à criação de historietas de humor. A primeira exposição em uma livraria de Buenos Aires aconteceria em 1962, e no ano seguinte publicou o primeiro álbum, “Mundo Quino”, que reúne uma compilação de desenhos sem texto.

O sucesso de Mafalda, que nasceria naquela mesma época, não foi instantâneo. Criada para uma campanha publicitária, a personagem chegou a ser recusada. Reformulada e agora munida de críticas à sociedade, à política e ao comportamento latino-americano daquele período, a menina contestadora, rebelde e feminista se transformou em um ícone global.

Vencedor de prêmios internacionais, entre eles a Legião de Honra francesa, que aceitou em 2014, Quino estava afastado das artes já há alguns anos por questões de saúde. Ele não deixa filhos.

Comentários

Topo