Menu Papel POP
Projeto tem roteiro de Diablo Cody, vencedora do Oscar por "Juno" (Foto: Reprodução)

Madonna será diretora da própria cinebiografia, que chega pela Universal Pictures

MAIS SOBRE:

Pouco a pouco o filme biográfico de Madonna vai ganhando novos contornos. Após ter feito uma live na última semana, ocasião em que revelou detalhes preliminares, a rainha do pop anunciou o projeto oficialmente nesta terça-feira (15).

Por meio de um longo comunicado publicado em seu site oficial, ela afirmou que assume as funções de diretora e co-roteirista ao lado de Diablo Cody (“Juno”). Descrito por enquanto como “a história não contada de Madonna”, o longa terá produção de Amy Pascal (“Adoráveis Mulheres”, “The Post”), Sara Zambreno e Guy Oseary, que é também empresário da cantora.

“Quero transmitir a incrível jornada pela qual a vida me conduziu como artista, música e dançarina – um ser humano tentando descobrir seu caminho neste mundo”, disse. “O foco deste filme sempre será a música. A música me manteve adiante e a arte, viva. Existem tantas histórias inspiradoras, não contadas, e quem melhor para contá-las do que eu? É essencial compartilhar a montanha-russa da minha vida com minha voz e visão”.

Ainda sem data para chegar aos cinemas, a estreia é fruto de uma parceria com a Universal Pictures e vai abranger pontos fundamentais da história de Madonna. No texto de apresentação, a artista deixa claro o interesse em retratar o duro início de sua trajetória e, mais adiante, momentos ligados às muitas controvérsias em que se meteu.

A narrativa mergulha fundo nos incontáveis feitos que conseguiu ao longo das últimas 4 décadas, bem como nos escândalos envolvendo a Igreja Católica e em seu papel na luta pelos direitos humanos.

Haverá ainda espaço para sua breve trajetória nos cinemas. Entre as produções que devem ser citadas estão “Procura-se Susan Desesperadamente” (1985), “Dick Tracy” (1990), “Uma Equipe Muito Especial” (1992) e “Evita” (1996), que lhe rendeu um Golden Globes na categoria Melhor Atriz.

O documentário “Na Cama com Madonna” (1991), responsável por dar início a um ponto de virada na carreira da rainha, também será citado.

Comentários

Topo