Menu Papel POP
Robert Pattinson no filme "O Diabo de Cada Dia" (Reprodução)

Diretor fala sobre sotaque “caipira” de Robert Pattinson no filme “O Diabo de Cada Dia”

O filme “O Diabo de Cada Dia” estreou nesta quarta-feira (16) na Netflix, e em entrevista ao The Insider, o diretor do longa, Antonio Campos, comentou como foi trabalhar com Robert Pattinson, revelando que foi surpreendido pelo sotaque utilizado pelo ator durante as gravações.

O ator vive o pastor Preston Teagardin, que abusa sexualmente meninas e se torna um dos inimigos de Arvin (Tom Holland). Como a história se passa em uma cidade rural de Ohio, entre o fim da Segunda Guerra Mundial e o início da Guerra do Vietnã, o sotaque “caipira” é bem forte e, de acordo com Campos, Robert não quis revelar a pronúncia até o dia da gravação.

“Foi impossível ter um treinamento dialético para Rob. Ele simplesmente não queria. Ele estava simplesmente inflexível sobre descobrir isso sozinho. Ele dizia:  ‘Eu vou fazer essa coisa, e aquela coisa, com um pouco disso.’”

Campos enviou a Pattinson o roteiro do projeto enquanto o ator estava na produção do filme dos irmãos Safdie, “Bom Comportamento”. Robert escolheu viver Preston e foi o único do elenco a não enviar a Campos gravações do próprio sotaque. Desta forma, apenas no set de filmagens que todos tiveram conhecimento.

E mesmo sem saber como seria, o cineasta disse que não se preocupou. “Não pensava que ele iria aparecer no set com algo ruim. Poderia não ter gostado, mas não seria ruim. Eu prefiro que alguém venha com algo estranho que é uma escolha do que algo que não foi pensado. Então eu sabia que ele viria com algo interessante.”

Baseado no romance homônimo de Donald Ray Pollock, de 2011, a trama segue “um jovem dedicado a proteger seus entes queridos em uma cidade cheia de corrupção e personagens sinistros”, de acordo com a sinopse oficial. O projeto conta com diversas estrelas no elenco, entre elas: Tom HollandBill Skarsgård, Riley Keough, Sebastian Stan, Jason Clarke, Mia Wasikowska, Haley Bennett e Eliza Scanlen.

Metade brasileiro

Diretor de diversas produções independentes, e do elogiado “Cristine”, de 2016, Antonio Campos é o responsável pela direção da adaptação de “O Diabo de Cada Dia”, e se você achou este sobrenome familiar, você já está com meio caminho andado.

Antonio é filho do jornalista brasileiro Lucas Mendes, que é um dos apresentadores do “Manhattan Connection”, programa exibido pelo canal GloboNews. Já a mãe do diretor, é a produtora nova-iorquina Rose Ganguzza, conhecida também por produções independentes. O talento é de família!

 

Comentários

Topo