Menu Papel POP

Tudo o que há de importante e precioso em “Jojo Rabbit”, disponível no Telecine

Entre os filmes que foram destaques na temporada de premiação em 2020, “Jojo Rabbit” é uma pérola preciosa que rendeu a Taika Waititi o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado. O neozelandês também atua no filme e tem a inusitada função de viver Hitler na forma de amigo imaginário do protagonista.

O filme finalmente chega aos streamings e entrou no catálogo do Telecine para assistirmos quantas vezes quisermos. Sabe aquele filme que ficamos tão contagiados que precisamos espalhar pra todo mundo ver? É o que sentimos aqui. Por isso, fizemos uma lista de motivos para você pegar o primeiro tempo livre que tiver para assistir “Jojo Rabbit“.

Para a recomendação ficar ainda melhor, a gente dá essa dica: os 30 primeiros dias de Telecine são gratuitos para novos usuários. Ou seja, só não vê quem não quer!

“Oi? Um filme sobre uma criança nazista?” Calma…

Uma criança nazista cujo amigo imaginário é o próprio Hitler pode parecer uma premissa bem estranha de primeira. Porém, “Jojo Rabbit” te conquista por mostrar o horror do terceiro Reich e da Segunda Guerra na perspectiva inocente de uma criança. Jojo venera Hitler e chega a entrar num acampamento nazista de treinamento para crianças. Mas, um dia, descobre que a mãe dele esconde uma judia dentro da própria casa, Elsa.

A relação dele com Elsa desperta questionamentos e faz ele sentir coisas inéditas. É um filme lindo sobre amadurecimento que conseguiu ser contado de uma forma leve e carismática, dentro de um contexto tão violento que foi a Segunda Guerra. Tem humor, amor, drama, amizade… Nunca imaginamos que um momento tão tenso da história poderia ser contado na perspectiva de “Jojo Rabbit

Scarlett Johansson te fará chorar de emoção!

Scarlett Johansson vive a mãe de Jojo, Rosie. O marido dela partiu por conta da guerra e você descobre logo de cara que ela é uma alemã totalmente contra a guerra. Escondida do filho, ela participa de um grupo que procura informar a população sobre o horror do nazismo. A personagem protagoniza cenas emocionantes em que encara a saudade que sente do marido, a pressão por assumir um posicionamento anti-governo, o medo de descobrirem Elsa em sua casa e o drama de ter um filho que defende tanto o líder que ela odeia.

Rosie é a personagem que levanta a questão sobre a violência da guerra e como podemos perder a humanidade querendo “defender a nação”. Não queremos entrar em detalhes, mas ela te fará chorar. Um papel que com certeza valeu a indicação ao Oscar.

Jojo e Yorki, uma amizade que queremos!

Yorki (Archie Yates) é o melhor amigo de Jojo e o companheirismo dos dois rende vários dos momentos mais fofos do filme. Yorki é do tipo que enxerga oportunidade e o lado positivo de tudo, tentando levantar a moral de Jojo sempre que ele passa por alguma grande decepção. Os dois começam frequentando o acampamento nazista, mas Yorki é diferente de Jojo. Por que ele está ali? Ele defende o nazismo mesmo? No final, ele é só uma criança que não sabe muito bem o motivo de estar ali e Yorki brilha demais com falas bem marcantes nas cenas finais do filme, que farão você soltar aquele “awnnn”.

É um filme importante sobre empatia

A relação de Jojo e Elsa gera um conflito na cabeça de um garoto. Ao mesmo tempo que ele admira Hitler e todos os ideais do Nazismo (Jojo diz coisas horríveis e violentas contra judeus o tempo todo), ele começa a conhecer as consequências horríveis da guerra ao ouvir a história de Elsa.

Elsa mostra a ele que o homem que ele tanto admira está dizimando famílias, afastando crianças de seus pais e interrompendo vidas. A relação dos dois é bem complicada durante boa parte do filme, mas conforme Jojo vai se aproximando de Elsa, mais em dúvida ele fica sobre seus valores. É uma forma incrível de mostrar como a empatia desperta a nossa humanidade e é realmente um exemplo no cinema que merece ser passado para frente.

Humor leve e ácido

Além de tudo, “Jojo Rabbit” faz a gente rir e até nos sentimos culpado pela forma como o filme tira sarro do nazismo. Em diversos elementos, Taika Waititi acrescenta leveza no tema ao ridicularizar a ideologia nazista. Ele interpreta uma versão infantil, tosca e atrapalhada do Hitler imaginário e Sam Rockwell, Alfie Allen e Rebel Wilson cumprem a parcela da comédia no filme muito bem ao viver nazistas mega caricatos. Trazendo para um contexto mais atual, eles parecem até aqueles parentes absurdos que vivem espalhando fake news na internet, sabe?

Te convencemos? Acredite, isso tudo o que falamos é só a pontinha do iceberg desse filme surpreendente que é “Jojo Rabbit”! Ele já está disponível para assistir no Telecine e os primeiros 30 dias de assinatura são gratuitos!

* Conteúdo oferecido por Telecine

Comentários

Topo