Menu Papel POP

Michaela Coel conta que recusou contrato de US$ 1 milhão da Netflix para “I May Destroy You”

Michaela Coel, conhecida por “Chewing Gun”, contou à Vulture que a nova série, “I May Destroy You”, da HBO, quase foi para a Netflix. O serviço de streaming havia oferecido um contrato de U$ 1 milhão, no qual ela recusou.

A atriz, que escreveu e protagonizou todos os 12 episódios do mais recente seriado, disse que a Netflix não havia permitido que Coel mantivesse qualquer porcentagem dos direitos autorais. Então, além de recusar, ela demitiu a agência criativa que tomava conta dos contratos, a CAA,  depois que eles “tentaram forçá-la a aceitar o acordo”.

Coel comentou que conversou com uma executiva de nível sênior da empresa, a fim de negociar pelo menos 5% dos direitos autorais, e explicou: “Houve apenas um silêncio no telefone. E ela disse: ‘Não é assim que fazemos as coisas aqui. Ninguém faz isso, não é grande coisa.’ Eu disse: ‘Se não é grande coisa, então eu realmente gostaria de ter 5% dos meus direitos”.

A executiva, antes de falar com os superiores, respondeu: “Michaela? Eu só quero que você saiba que estou realmente orgulhosa de você. Você está fazendo a coisa certa”. Infelizmente, a Netflix não aceitou e o acordo não foi fechado.

Mais tarde, a série foi sugerida à BBC, que prometeu a Michaela total controle criativo e os direitos autorias. A HBO entrou como co-produtora depois.

“I May Destroy You” centra-se em Arabella, uma londrina independente, que terá que se reconstruir após ter tido a bebida drogada e ter sofrido abuso sexual. A história é baseada na própria vida de Coel. Os episódios estão disponíveis na HBO GO.

Comentários

Topo