Menu Papel POP

Halsey fala da importância de não ridicularizar quem possui transtornos mentais

MAIS SOBRE:

Halsey sempre foi bem vocal sobre a própria saúde mental. A artista é diagnosticada com transtorno bipolar, e, nesta terça-feira (21), falou no Twitter da importância de não envilecer quem possui a doença.

A cantora de “Without Me” chamou a atenção dos internautas que tiram sarro de episódios de mania e depressão na internet, transformando isso num “espetáculo” e não tendo compaixão que deveriam ter pela pessoa.

Além disso, ela escreveu que ridicularizar o transtorno aumenta o estigma e torna mais difícil para que outros procurem ajuda:

“Sem brincadeiras agora”, ela começou o apelo aos seguidores. “Dediquei minha carreira a oferecer educação e discernimento sobre o transtorno bipolar e estou muito perturbada com o que estou vendo. Opiniões pessoais sobre alguém à parte, um episódio maníaco não é uma piada. Se você não pode oferecer compreensão ou compaixão, ofereça seu silêncio. ”

Continuou: “Muitas pessoas que você conhece provavelmente têm transtorno bipolar e você não está ciente disso”.

“Aproveitar esta oportunidade para fazer comentários ofensivos e [difamar] pessoas com doenças mentais não é realmente o caminho a seguir… é a exata merda de gatilho que leva as pessoas a ficarem quietas sobre isso”.

“Você pode odiar as ações ou opiniões de alguém sem contribuir com o estigma que prejudica toda uma comunidade de pessoas, às vezes vulneráveis, por algumas risadas”, adicionou.

Por fim, Halsey disse: “Se você quer pensar que alguém é um idiota, vá em frente. Muitas pessoas com doenças mentais são ótimas. Muitos deles são idiotas. Porque eles são pessoas. Com personalidades sutis”. Embora não tenha citado nomes, a mensagem da cantora pareceu ter sido direcionado a Kanye West, que havia feito uma série de tweets. O rapper também tem transtorno bipolar.

Terminou: “Mas fazer piadas especificamente voltadas para pessoas bipolares machuca mais do que a pessoa com quem você está zangado”.

No último álbum lançado, “Manic”, Halsey explorou a bipolaridade, uma vez que o disco foi composto durante uma crise. É um projeto sincero, profundo e delicado, que explora um lado da artista que ainda não tínhamos visto.

À Rolling Stone, ela havia descrito o episódio de mania como “aquela coisa no fundo de nossas mentes que nos leva a pensamentos ultrajantes. Como quando você está no topo de um edifício, e você fica tipo ‘E se eu pular?’ Você é controlado por esses impulsos ao invés de lógica e razão”.

Comentários

Topo