Menu Papel POP

Terry Crews expressa solidariedade à família de João Pedro em vídeo sobre brutalidade policial

MAIS SOBRE:

O ator Terry Crews manifestou solidariedade à família do adolescente João Pedro na última terça-feira (9). O garoto brasileiro foi morto aos 14 anos de idade durante uma operação policial em São Gonçalo, que fica Rio de Janeiro, no dia 18 de maio. Ele estava na sala de casa quando foi baleado após ser confundido com um suspeito.

Compartilhado pelo Instagram Favelas na Luta, o vídeo traz Terry falando sobre o movimento antirracista: “Estou ao lado de vocês na luta pela justiça e na luta contra a brutalidade policial nos Estados Unidos e no Brasil. Apoio os ativistas brasileiros, o povo vivendo nas favelas, as mães das vítimas e todos que estão lutando contra o racismo e violência”.

Confira:

View this post on Instagram

A luta das Mães vítimas de violências e o movimento Favelas em Luta ganhou um reforço internacional de peso hoje. @terrycrews , ator, ex-jogador de futebol americano, ativista, mandou uma mensagem de solidariedade a família de João Pedro e a todos os ativistas negros e de favelas que estavam nas ruas nos últimos domingos disputando caminhos de construção de um futuro que não seja repleto de desigualdades. _ O levante é global e ecoa em todo corpo negro e favelado que não merece morrer nem de tiro, nem de covid e nem de fome. _ Nós queremos viver! ✊🏾 _ 👉🏾 Pela aprovação do PL 2568/2020 👉🏾 Pela criação de um gabinetao para monitorar o cumprimento da liminar do STF _ Seguimos juntos, Terry! _ #VidasNegrasImportam #FavelasNaLuta #BlackLivesMatters

A post shared by Movimento Favelas na Luta (@favelasnaluta) on

Como membro do elenco de “Brooklyn Nine-Nine”, o ator fez parte de uma doação de US$ 100,000 para a National Bail Fund Network. Ação foi feita para pagar a fiança dos manifestantes detidos pela polícia durante os protestos que aconteceram nos Estados Unidos pelo assassinato de George Floyd.

No dia 25 de maio, Floyd também foi vítima da brutalidade policial quando foi sufocado até a morte por um oficial em Minnesota. O caso ficou famoso e gerou uma onda de protestos contra o racismo ao redor do mundo.

Comentários

Topo