Menu Papel POP

Regina King diz ter se inspirado nos recentes protestos para aprender mais sobre injustiça racial

Em uma entrevista para o programa “Jimmy Kimmel Live!“, na última quarta-feira (3), a atriz Regina King disse ter se inspirado nos recentes protestos antirracistas para entender um pouco mais sobre injustiça racial e importância de atos políticos, além de classificar as manifestações como necessárias.

Para ela, ficou evidente a necessidade de exercer o poder do voto, não somente nas eleições presidenciais, mas também nas locais. Vale lembrar que o sistema de votação nos EUA é um pouco diferente do Brasil, onde alguns colégios eleitorais possuem mais peso do que outros e acontecem em fases.

“Finalmente cheguei a um lugar em que está evidente sobre o que preciso fazer para causar mudanças. Estou convencida de que a única maneira de mudarmos é sair e votar, e não apenas nas eleições presidenciais, mas [eleições] locais também. Isso significa votar todos os anos.”

King falou que se sentiu motivada a entender melhor também sobre direitos e deveres civis, indo atrás dos candidatos ao governo e entendendo melhor sobre a criação de leis, que fica nas mãos dos legisladores:

“Estou me dando educação cívica de descobrir quem são os candidatos, quem pode realmente mudar as políticas. Sinto que a única maneira de fazer mudanças nos problemas sistêmicos é fazer mudanças sistemáticas. E isso inclui mudar as leis e mudar as leis que temos para mudar os legisladores.”

Sobre violência policial, ela disse que acha que este é um assunto contínuo na vida da população negra e ela passou a buscar mais sobre este assunto:

“Eu acho que na maioria das casas, casas negras, não é apenas uma conversa. É uma conversa em andamento, você precisa encontrar uma maneira de apoiar os sentimentos deles e garantir que eles saibam que os ouvimos e que isso reflete o mesmo sentimento, mas não queremos que eles acabem em uma situação em que talvez não voltem para casa.”

Confira a entrevista completa:

Comentários

Topo