Menu Papel POP

Playlist: 70 músicas para comemorar os 70 anos da genialidade de Stevie Wonder

Você acha que é só hoje que a gente tem talentos prodígios da música? Nada. Lá nos anos 60, chegou Stevie Wonder, com 11 anos de idade, já na gravadora Motown, mostrando um talento imenso não só para tocar mil instrumentos e cantar incrivelmente bem, mas também para composições que acabaram sendo dadas para diversos talentos do icônico selo de música em Detroit.

Para você ter uma ideia, Stevie teve seu primeiro sucesso em 1963, aos 13 anos de idade, chamado “Fingertips”. Hoje, dia 13 de maio, ele completa 70 anos sendo celebrado, com grande justiça, como um dos maiores tesouros da música moderna, um dos grandes gênios da música, do soul, do pop e do R&B.

Difícil ser como ele. Impossível tentar fazer como ele. O talento é inigualável. É como se Stevie fosse a música. Nos anos 70, quando o contrato com a Motown chega ao fim, ele tem uma explosão de criatividade e faz algo que nunca tinha sido feito antes e que talvez a gente nunca veja ser feito no futuro. Num período de cinco anos, ele lançou cinco álbuns perfeitos, um atrás do outro, que marcaram a história da música e mudaram o conceito de disco como a gente conhecia anteriormente. Eram eles “Music of My Mind”, “Talking Book”, “Innervisions”, “Fulfillingness’ First Finale” e “Songs in the Key of Life”.

Todos os cinco trabalhos eram autorais, temáticos, com composições originais e traziam uma mensagem única, um conceito fechado. Stevie pediu para a gravadora total controle criativo. O que aconteceu? Músicas com 8 minutos ou mais sobre amor, paz, guerra, desilusões amorosas (no primeiro disco, ele tinha se divorciado de sua primeira esposa), solos incríveis de gaitas, bateria, piano e sintetizadores na voz durante uma música inteira que nunca eram usados por ninguém… Trabalho de um gênio experimental.

Com esses cinco trabalhos, durante esse período de cinco anos, Stevie Wonder colocou oito singles no primeiro lugar das paradas e ganhou 20 (VINTE!) Grammys. É o período clássico do artistas.

Ao criar essa playlist, obviamente, a grande maioria das 70 músicas escolhidas foram dessa era de ouro do Stevie. Temos que aplaudir, celebrar e ouvir a música dele que continua imbatível. Comemorar que ele continua vivo no meio de nós e entender a sua grande influência na carreira de artistas como Smokey Robinson, Aretha Franklin, Prince, Beyoncé, Elton John, Michael Jackson, Erykah Badu, D’Angelo e milhões de outros nomes.

Link para ouvir a playlist no Spotify: aqui

Embed da playlist:

Comentários

Topo