Menu Papel POP

Madonna doa 100 mil máscaras cirúrgicas para prisões americanas

MAIS SOBRE:

Os tempos são difíceis e com o avanço do novo coronavírus as prisões têm se tornado locais de alto risco. Dadas as condições em que vivem os detentos, em cadeias superlotadas, as penitenciárias se transformaram em grandes centrais transmissoras da doença.

Pensando em formas de ajudar na prevenção ao vírus, Madonna, em parceria com o grupo de defesa dos direitos humanos REFORM Alliance, fez uma doação de 100 mil máscaras cirúrgicas que deverão ser enviadas para cadeias dos Estados Unidos.

A informação foi revelada pelo site da rede norte-americana CBS. A medida vem como um reforço à prevenção da doença, que já havia matado até a manhã desta quarta-feira (22) no país da cantora mais de 46 mil pessoas.

Metade dos insumos será enviada para a cadeia de Cook County, em Chicago, visto que o local foi duramente atingido pela pandemia. Seis detentos morreram enquanto outros 210 funcionários e 235 internos testaram positivo. Outros 192 presos e 120 funcionários, também infectados, conseguiram se recuperar.

Outras 20 mil máscaras serão enviadas para o estado da Louisiana, enquanto 30 mil mais vão para a Califórnia, Nova York e Massachusetts.

A iniciativa da rainha acontece por meio de sua instituição de caridade, a Ray of Light Foundation, que colabora frequentemente com grupos de ativistas ao redor do mundo. Frequentemente Madonna envia grandes ajudas a países africanos como o Malawi, chegando a inaugurar escolas e hospitais no local.

Em nota, o vice-presidente da REFORM, Michael Rubin, comentou o quanto ações como esta são importantes em momentos de crise.

“Mais de 2 milhões de pessoas estão presas nos EUA, correndo altos ricos com a Covid-19. É crucial que protejamos nossos internos e funcionários, especialmente porque as diretrizes de distanciamento social são difíceis de serem cumpridas nessas instalações”.

Comentários

Topo