Menu Papel POP

Cinco filmes do Studio Ghibli que são incríveis e têm significados profundos para assistir

Com toda a certeza, você já deve ter ouvido falar no Studio Ghibli, um dos estúdios de animação mais famosos do mundo. Fundado em 1985, na cidade de Tóquio, no Japão, esse lugar já produziu mais de 20 filmes, entre eles ‘’O Castelo no Céu’’ (1986), ‘’Meu Amigo Totoro’’ (1988), ‘’A Viagem de Chihiro’’ (2001), muitos outros.

Teve como um de seus fundadores o japonês Hayao Miyazaki (mega famoso no ramo!) e retrata em suas histórias sempre algum tipo de ensinamento ou reflexão, seja sobre o meio ambiente, o autoconhecimento, outras culturas e a relação da humanidade com a natureza, mas, sempre uma reflexão é gerada.

Pensando nisso, trouxemos alguns filmes do Studio Ghibli pra você que quer passar o tempo, ou que tem curiosidade sobre, ou ainda, que deseja rever algumas dessas obras-primas. A BOA NOTÍCIA? TUDO ESTÁ DISPONÍVEL NA NETFLIX <3

Princesa Mononoke (1997)

A animação, considerada uma das maiores obras-primas do Studio Ghibli, é uma fábula que conta a história de um príncipe chamado Ashitaka, que recebe uma maldição, e para se livrar deste mal, cruza seus caminhos com a Princesa Mononoke, criada por uma tribo de deuses-lobo. A animação mostra a destruição da natureza pelo homem (industrialização), focando no respeito ao meio ambiente e na força feminina. Elevou o status do Studio Ghibli mundialmente.

A Viagem de Chihiro (2001)

“A Viagem de Chihiro”é um dos filmes mais famosos do diretor japonês Hayao Miyazaki, sendo famoso até os dias de hoje, seja pela sua história e também por ter dado ao Studio Ghibli o Oscar de Melhor Filme de Animação em 2003, desbancando animações como ‘’A Era do Gelo’’ (2002), ‘’Spirit: O Corcel Indomável’’ (2002), ‘’Lilo & Stitch ‘’(2002) e ‘’O Planeta do Tesouro’’ (2002). Ao contar a história de uma garotinha de 10 anos que está de mudança com os pais, e que através de alguns acasos explora o novo lugar, ‘’A Viagem de Chihiro’’ está cheia de metáforas e fala da transição da infância para a adolescência, conflitos geracionais, mundo espiritual e autoconhecimento, além de preservação do meio ambiente.

O Conto da Princesa Kaguya (2013)

‘’O Conto do Cortador de Bambu’’ foi a inspiração para esta animação, que retrata a história da pequena Kaguya, encontrada dentro de um talo de bambu pelo camponês, Sanuki. Tratada como um ser divino pelo cortador de bambu e sua esposa, Kaguya começa a crescer em uma velocidade anormal, tornando-se uma linda e bela princesa, que atrai vários pretendentes importantes, e terá que realizar na vida diversas escolhas, que irão afetar a sua vida e de quem a cerca. ‘’O Conto da Princesa Kaguya’’ é um lindo filme que tem como principal pilar o ensinamento do desapego (uma das principais lições do budismo). Te faz ter reflexões profundas com uma história aparentemente simples. Vale a pena!

O Serviço de Entrega da Kiki (1989)

Kiki é uma jovem de 13 anos, e bruxa! E como tradição é tradição, ao completar essa idade, ela precisa sair de casa por um longo tempo e aprender a ‘’se virar’’ sozinha, passando por várias situações. ‘’Serviços de Entrega da Kiki’’ fala de autonomia e independência, além de criatividade: onde você precisa se manter sem ajuda de ninguém, onde somente você pode se ajudar e criar seus caminhos e possibilidades.

Memórias de Ontem (1991)

O filme conta a história de Taeko, uma mulher solteira viciada em trabalho que viaja a uma cidade do interior do Japão para visitar sua irmã. Porém, essa simples viagem acaba virando uma grande reflexão sobre como Taeko viveu toda a sua vida, questionando se sua rotina hoje é tudo o que ela sempre quis mais nova. Em “Memórias de Ontem”, a protagonista consegue reviver todo o passado, identificando traumas, eventos e experiências que moldaram a personalidade dela hoje. É um filme que nos motiva a olhar para nós mesmos a fim de detectar frustrações, desejos e traços do que nos tornaram o que somos.

 

* Colaborou Ana Luiza Aragão

Comentários

Topo