Menu Papel POP

Linn da Quebrada e Jup do Bairro fazem show político e imponente no Festival GRLS!

Neste sábado (07), pré-Dia Internacional da Mulher, Linn da Quebrada abriu o circuito de shows do festival GRLS!, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

A artista, uma das figuras mais excêntricas da música brasileira, entrou no palco com um look rosa revelador e cavado ao lado sua banda e dançarinas. Mesmo com um sol escaldante, Linn e Jup do Bairro, sua parceira musical e amiga de longa data, botaram todo mundo pra dançar com seus vocais e rimas poderosos.

Elas abriram com “Enviadescer”, um momento de muito close e transgressão. Embora começando um pouco tímida, Linn se jogou na dança e fez jus a mensagem da música.

Com a letra potente e política, a cantora soltou: “Nós somos a revolução”. “Transudo” veio em seguida e a plateia, antes mais parada, começou a se soltar! “Vô sentá com a mão na sua cara!”, todos cantaram em uníssono.

“Necomancia”, que é um feat com Gloria Groove, foi a próxima. Foi uma performance chocante: Linn e Jup pegaram dois penis de borracha e os molharam em um líquido que parecia sêmen. Depois de mergulharem, elas o chupavam. Linn até levantou o utensílio, abriu a boca e deixou o líquido cair. Em outro momento, cada uma colocou o respectivo dildo na boca da coleguinha rs.

“Dedo No Cu (Dedo NoCué)” foi a próxima e, ao fim da canção, a artistas falou: “Sinta o poder dos meus ancestrais” levando todo mundo a loucura. O poder, gente!

Em “Coytada”, a drag queen Natacha Princess entrou e foi uma loucura! Ela dançava tão rápido que parecia um furacão! Sabe a expressão “my wig snatched”? As perucas quase voaram literalmente depois dessa apresentação! 

“Mulher” começou e o clima, apesar de político, era descontraído. A frase “Parem de nos matar” apareceu no telão. 

“Eu não sei fazer justiça”, falou, e “Bomba Pra Caralho” foi a próxima. A artista pegou um megafone e gritou em forma de protesto. No fim da música, ela levantou os dois braços como se estivesse se rendendo e foi abaixando aos poucos com Jup atrás dela.

O show terminou com “Bixa Preta” e uma celebração à vida. Linn tocou batuques e agradeceu pela presença de todos. Foi uma experiência bem diferente para quem nunca viu uma apresentação da artista e, com certeza, inesquecível.

 

Fotos: Adriana Spaca

Comentários

Topo