Menu Papel POP

Harvey Weinstein é condenado a 23 anos de prisão por crimes sexuais

A Justiça norte-americana condenou na tarde desta quarta-feira (11) o ex-produtor de Hollywood Harvey Weinstein a 23 anos de prisão. A sentença equivale ao caso em que era acusado de estupro e agressão sexual. Amparado por uma cadeira de rodas e uma algema, ele compareceu à corte de Nova York hoje de manhã para receber o veredito.

Este é o desfecho de um julgamento histórico para o movimento #MeToo, que revelou uma série de abusos cometidos por homens pertencentes à chamada nata hollywoodiana. Acusado de ter cometido cinco crimes diferentes, ele foi inocentado em três.

Nesta ocasião, o juri considerou o ex-produtor culpado por ter praticado sexo oral forçado na ex-assistente de produção Mimi Haleyi. O crime teria acontecido em 2006 e configura agressão sexual em primeiro grau.

Produtor de longas emblemáticos como “Shakespeare Apaixonado” e “Pulp Fiction”, Weinstein também foi condenado por estupro após ter sofrido uma acusação da ex-atriz Jessica Mann. O caso ocorreu em março de 2013. No tribunal, ambas foram recebidas sob aplausos.

As absolvições de Weinstein

Acusado por mais de 36 mulheres de ter cometido crimes de assédio e abuso sexual ao longo das últimas 5 décadas, o ex-produtor foi inocentado nas denúncias de estupro em primeiro grau, feita também por Mann, bem como de outras duas acusações de “predação sexual”. Estes eram os delitos mais graves no processo e poderiam levá-lo à prisão perpétua.

Comentários

Topo