Menu Papel POP

Os shows nacionais que queremos ver no Festival GRLS!

Pedimos licença, pros trabalhos começar! Abram os caminhos pois nos dias 07 e 08 de março São Paulo ganha um novo festival. Batizado como GRLS!, o evento faz jus ao título que lhe foi dado ao oferecer ao público um lineup completamente composto por mulheres. A iniciativa é inédita e ainda apresenta uma programação fabulosa dividida entre apresentações musicais e talks.

Onde tudo isso acontece? No Memorial da América Latina, tradicional centro cultural, político e de lazer da capital. Faltando menos de 20 dias pra que o projeto ganhe vida, não poderia ser diferente: nossa expectativa está nas alturas! É que além dos encontros e bate-papos pra pensar as várias questões do universo feminino (entre as convidadas estão as escritoras Djamila Ribeiro e Conceição Evaristo) há também uma série de shows nacionais imperdíveis.

Enquanto Kylie Minogue e Little Mix não sobem ao palco (a cantora e o grupo serão headliners das duas noites de evento, respectivamente), é bom ir fazendo aquele esquenta! Por isso mesmo nós listamos abaixo os shows nacionais que queremos ver no festival. Quer uma dica? É muito + talento do que você possa imaginar! 

Vem rebolar (e refletir) com a gente!

Mulamba

Entre os nomes mais criativos da música brasileira em emergência está a banda Mulamba, um grupo fundado em Curitiba por 6 garotas que busca exaltar ao máximo a independência e a valorização femininas. Com o auxílio de instrumentos de corda e percussão, Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Fer Koppe (violoncelo), Naira Debértolis (baixo) e Nat Fragoso (guitarra) estão na estrada desde 2015 cantando sobre temas poderosos, geralmente sobrepostos a uma base rock. 

O trabalho mais recente delas é um álbum de estúdio, autointitulado, lançado em novembro de 2018. Com composições imponentes, o projeto traz entre outras canções “P.U.T.A.”, uma parceria com Juliana Strassacapa, frontgirl da Francisco, el Hombre. É uma ótima oportunidade de difundir as vozes do coletivo e conquistar espaços cada vez mais amplos por meio da inspiração.

Gaby Amarantos

Gaby Amarantos pode até não se apresentar sempre usando o lookinho saia vermelha + camisa preta, mas ela sempre abala! Intérprete de hits como “Xirley”, “Ex Mai Love” e “É Só Se Jogar”, a artista tem se mostrado desde o início de sua carreira uma importante representante do chamado pop tropical. Tanto que em outubro de 2019 foi convidada pra se unir a Dona Onete, Jaloo, Lucas Estrela e Fafá de Belém no chamado Pará Pop. A apresentação, que rolou no Palco Sunset, no Rio in Rio, foi um grande encontro pra celebrar a diversidade musical de seu estado de origem.

Ah, outra coisa legal: recentemente, Gaby também uniu forças a Duda Beat para o lançamento de “Xanalá”, hit em que exaltam a liberdade sexual feminina. Quer mais uma curiosidade? Seu novo disco está sendo gestado neste exato momento… Será que teremos o prazer de ouvir alguma novidade no GRLS!? Se eu fosse você não perderia. 

MC Tha

A periferia de São Paulo ofereceu ricas referências e moldou parte da persona artística de MC Tha, que entregou um dos discos mais elogiados do ano passado, “Rito de Passá”. É dele que surge a maioria das canções que serão apresentadas no Festival GRLS!, uma profusão de versos sensíveis, conduzidos por um fio narrativo intimista que transita entre o empoderamento, as frustrações e as dores cotidianas.

O projeto ainda por cima flerta com gêneros essencialmente brasileiros como o funk e o rap, mostrando a força que tem o artista independente. Com ela ninguém pode! 

Iza

Posso dizer com tranquilidade: o pop brasileiro não seria o mesmo sem a presença de Iza, uma das mulheres mais incríveis que o gênero viu nascer na última década. Com sua voz intensa, ótimas composições e coreografias de arrepiar, é ela a responsável por um dos shows mais enérgicos do momento. Quem assistiu sua apresentação no Rock In Rio 2019 sabe do que estamos falando. No GRLS! ela promete ainda mais fôlego no palco ao cantar sucessos como “Pesadão”, “Evapora” e “Talismã”. Sente essa vibe…

Linn da Quebrada

Muitas letras de Linn da Quebrada trazem, direta ou indiretamente, um questionamento: o que existe em sua essência artística e em seu corpo que tanto incomoda as pessoas? A resposta é simples: além de ser uma artista completa, a performer natural de Araraquara, interior paulista, eleva suas criações ao posto de manifesto. Em sua luta contra a homofobia, transfobia e o conservadorismo que toma conta do Brasil dia trás dia em proporções assustadoras, Linn traça um relato nu e cru de um país que se comporta como se regido pelas amarras do machismo.

Inicialmente famosa por suas apresentações ao vivo, ela também atua e apresenta um programa de TV. Vale muito a pena assistir “Segunda Chamada” (série disponível na GloboPlay) e se ligar na nova temporada do programa “Transmissão”, atração do Canal Brasil que divide com a parceira de vida, Jup do Bairro.

Programe-se: o Festival GRLS! acontece nos próximos dias 07 e 08 de março no Memorial da América Latina, em São Paulo. Os ingressos, que custam entre R$ 110 e R$ 1.400 ainda estão disponíveis e podem ser adquiridos neste link. Corre, menina! 

Confira ainda a tabela com os horários das apresentações:

Dia 07

15:00 – Linn da Quebrada
16:45 – Gaby Amarantos
18:30 – Tierra Whack
20:45 – Kylie Minogue

Dia 08

15:00 – Mulamba
16:45 – MC Tha
18:30 – Iza
20:45 – Little Mix

Comentários

Topo