Menu Papel POP

Ex-namorada do atual de Lady Gaga escreve artigo no NYT elogiando a cantora

MAIS SOBRE:

Já pensou você namorar alguém por anos, daí terminam, seguem suas vidas… e depois você descobre que esse (a) ex está namorando alguém famoso tipo… a Lady Gaga? Pois então, isso aconteceu com Lindsay Crouse, uma jornalista e editora sênior do The New York Times.

Nesta quinta-feira (27), Lindsay publicou no NYT um artigo de opinião  o relacionamento de Gaga com o Michael Polansky, seu ex e matemático e cientista da computação formado em Harvard, além de CEO do Parker Group.

A editora comenta como às vezes stalkeamos nossos ex para nos comparar e saber se a vida da pessoa melhorou ou piorou sem você, mas como ela irá se comparar com alguém famoso e inspirador como Gaga? Em vez de se depreciar pensando no novo relacionamento da cantora: “Por que não sou eu?”, ela pensa: “Essa era eu [com meu ex namorado]. Isso derruba a ilusão de celebridade”.

Também comenta como Gaga a inspira em seu dia-a-dia, e que todas as mulheres deveriam ser ambiciosas também.

“Lady Gaga é incrível. Me comparar com ela é incrivelmente inspirador, e eu recomendo que você tente fazer isso, independentemente de você ser próximo de quem está namorando com ela ou não. Pelo menos, foi o que fiz.

Por exemplo: eu ia usar um vestido preto pela 27ª vez, que comprei anos atrás, naquele final de semana. Mas Lady Gaga nunca faria algo assim. Eu nunca possuí nada que custa mais do que o equivalente a uma semana de compras de supermercado — enquanto ela é uma mulher que veste pedaços de carne crua no tapete vermelho. Eu fui em uma loja legal que eu nunca havia ido antes e experimentei uma coisa. A funcionária me perguntou para qual ocasião era. Eu descobri através do Facebook que meu ex-namorado está namorando a Lady Gaga, contei ela, e ela me olhou de cima para baixo. “Huh”, ela disse. “Sério?” Sim. O vestido era caro demais, mas comprei mesmo assim. Por que eu deveria aceitar menos que a Lady Gaga?”

Continua:

“Fui em uma cafeteria. Eu queria um café grande? Sim. Para o evento: eu queria pagar para me maquiar? Nunca paguei, mas queria. E sim, vou usar cílios também. Quando me enviaram um e-mail com elogios, eu encaminhei para o meu chefe? Sim. Eu concordei em fazer a apresentação do trabalho que eu estava ansiosa? Sim. Sim, sim, sim. (Ainda não descobri como começar um império multimilionário do entretenimento, ou uma grande campanha de advocacia, mas ‘sim’ para isso, também).

 

A verdade é que Lady Gaga está vivendo a vida ambiciosa que nós continuamos falando que as mulheres deveriam adotar. Uma frase dela que eu lembro de ler, provavelmente no Instagram, diz, “Nunca deixe uma alma no mundo te dizer que você não pode ser exatamente o que você é”. É tão fácil, à medida que você fica mais velho, de encontrar o melhor de quem você se tornou e fazer o melhor disso’— e talvez até mesmo ficar um pouco acomodado com isso. Mas se Lady Gaga pode fazer o que ela quer, e até mesmo expandir ainda mais naquilo que ela quer, por que eu não posso também? Por que ser ‘‘exatamente quem eu sou’’ não pode significar ser o melhor que eu posso ser? Lady Gaga continua a se desafiar, a tentar coisas novas, a prosperar.”

Por fim, ela até faz uns trocadilhos com letras das músicas da Gaga, como ela e seu ex foram “pegos num romance ruim”. Lindsey reflete como antigamente éramos obcecados por celebridades, e que depois começamos a ficar obcecados com a vida de todos ao nosso redor. E que, no final do dia, somos estranhos sorrindo para a tela do celular.

Leia o artigo completo aqui.

Vale ressaltar que a atriz e cantora lançou a faixa e clipe para “Stupid Love”, seu novo single, nesta sexta-feira (28).

Comentários

Topo