Menu Papel POP

Adriana Calcanhotto se joga no funk 150 bpm em “Meu Bonde”, seu novo clipe ao vivo

Apesar de ter se consagrado, enquanto compositora e intérprete, por meio de grandiosas canções de amor, Adriana Calcanhotto é também uma artista sem medo do experimento. Em sua discografia, não raro é possível encontrar explosões de versatilidade – algo que causa até um certo estranhamento por parte de um público inclinadamente “conservador”.

Por outro lado, é esta mesma coragem e ousadia que fazem com que suas escolhas se vejam plenas e possíveis dentro da liberdade artística que lhe cabe. Há poesias declamadas sobre beats como acontece em “Remix Século XX”, do álbum “Público”; canções marcados pela estética dance como “Pista de Dança”, de “Maritmo”; e o funk 150 bpm, estilo relativamente novo surgido no fim da última década e empregado pela artista na composição de “Meu Bonde”, derradeira faixa do álbum “Margem”.

Quem assistiu à sua turnê, que passou pelas principais cidades do Brasil em 2019, bem como atravessou o oceano rumo a locais como Paris, Barcelona, Coimbra e Miami, sabe que este foi um dos grandes momentos da apresentação. Entrando no clima do Carnaval e com a promessa de fazer todos caírem no samba (sim, no samba também!) a musa gaúcha liberou nas plataformas um clipe ao vivo para a música.

Diferente da versão em estúdio, o registro ao vivo de “Meu Bonde” cresce nos palcos ao ganhar beats eletrônicos, batuques de samba e efeitos de sintetizador que reforça uma energia única, que talvez só a força das ondas quebrando no mar seja capaz de sintetizar.

Assista e tente se reconhecer nas várias plateias:

O registro ao vivo de “Margem” deve chegar às lojas ainda no primeiro semestre de 2020, antes de a turnê atracar novamente em Portugal. “Meu Bonde” está em todos os lugares. Ouça!

Comentários

Topo