Menu Papel POP

Tyler, The Creator faz crítica a viés racial do Grammy: “Politicamente correto”

Apesar de a noite de entrega do Grammy 2020 ter transcorrido sem maiores incidentes e em uma clima brando (muito em virtude da notícia da morte do jogador Kobe Bryant, que pegou a todos de surpresa), os momentos de reflexão não ficaram de fora. Tyler, The Creator, vencedor do prêmio de Melhor Álbum de Rap, foi até os bastidores bater um papo com a imprensa.

Durante a breve entrevista que concedeu, o artista falou sobre o viés racial adotado pela Academia em seu sistema de votação. Apesar de ter afirmado sua felicidade pela vitória, ele reiterou que não concorda com o fato de que cantores negros “como ele” sejam indicados em categorias “urbanas” ou de “rap”.

“Estou muito grato que o que eu fiz possa ser reconhecido em um mundo como esse, mas também é péssimo que sempre que nós – e eu quero dizer caras que se parecem comigo – façam qualquer coisa que envolva gênero ou qualquer coisa, eles sempre colocam em uma categoria urbana ou de rap. Eu não gosto dessa palavra urbana, é apenas uma maneira politicamente correta de dizer a palavra ‘Nigga’ para mim. Quando ouço isso, eu fico tipo, ‘Por que não podemos simplesmente aparecer no pop?’ Metade de mim sente como se a nomeação ao rap fosse um elogio”.

Tyler, vale lembrar, fez uma das apresentações mais incríveis da noite. Com o palco repleto de sósias seus, vestidos devidamente como o personagem “IGOR”, que dá título ao seu novo disco, o cantor promoveu um espetáculo cheio de fogo e pirotecnia.

Assista mais uma vez:

Comentários

Topo