Menu Papel POP

“Quero falar diretamente para as mulheres negras, gordas e trans”, diz Lizzo à Rolling Stone

MAIS SOBRE:

Ela já foi capa da Time, da Vogue, da Billboard e por último, mas não menos importante, eleita artista do ano por várias dessas publicações. Agora chegou a vez de Lizzo estampar uma outra revista importante: a Rolling Stone US. Nesta quarta-feira (22) a artista compartilhou com os fãs fotos fabulosas de seu ensaio poderosíssimo em que encarna uma espécie de entidade saída de uma pintura.

Como a Vênus de Sandro Botticelli, só que bem mais contemporânea, Lizzo posou para as lentes do conceituado fotógrafo David LaChapelle, responsável por algumas das capas mais icônicas da revista (como esquecer o editorial cheio de referências hinduístas feito com a Madonna em 1998? E a capa da Gaga, cheia de pedras preciosas, assinada em 2009?).

Sabe qual a chamada usada pra reportagem? “Como ela conquistou o mundo”. Tá certo! Espia aí algumas fotos:

Sabe o que é mais legal? A artista reafirmou na chamada seu compromisso com a representatividade. A entrevista, ao que tudo indica, deve ser bastante honesta porque nas palavras dela, seu objetivo é cantar pras minorias e fazer com que, sobretudo mulheres, se sintam representadas.

“Como mulher negra, eu faço música pras pessoas com base nas minhas experiências. Estou fazendo um tipo de música que, com sorte, tem feito o público se sentir bem e os ajudado a descobrir o amor próprio. Quero falar diretamente para as mulheres negras, gordas e trans”.

Lenda! Maior indicada ao Grammy 2020, Lizzo concorre em 8 categorias, entre elas a de álbum do ano com “Cuz I Love You”. A matéria completa, em inglês, você conferir clicando aqui.

Comentários

Topo