Menu Papel POP

Ex-redator do Papelpop, Pedro Rocha, morre aos 27 anos

Este post não contém tags.

Criador do site Exitoína e ex-redador do Papelpop, Pedro Rocha, morreu nesta sexta-feira (03) aos 27 anos.

O jornalista, que tinha uma grande carreira pela frente com seu site em ascensão, teve sua vida interrompida por uma parada cardiorrespiratória. O velório e enterro acontecerão em Sergipe, no Cemitério Parque Colina da Saudade, neste domingo.

Pedro trabalhou durante quase três anos no Papelpop, onde iniciou sua jornada no jornalismo musical e de entretenimento. Passou então para as páginas do Caderno 2, seção de cultura do jornal O Estado de S. Paulo. Ele entrevistou artistas como Pabllo Vittar, Anitta, Henry Cavill, Gal Gadot e muito mais. Escrevia matérias especiais e criava conteúdos audiovisual.

Em março de 2019, ele começou o site Exitoína, da Editora Caras. Nós, do Papelpop, sempre nos lembraremos dele e sentimos por sua morte repentina.

Pedro Rocha, Raíssa Basílio, Felipe Dantas e Phelipe Cruz.

Phelipe Cruz, criador e editor-chefe, escreveu comunicado:

“Eu lembro quando Pedro surgiu no Papelpop. Foi ousado, corajoso. Bateu na porta da redação, do nada. Estava em São Paulo para ver um show. Morava em Sergipe ainda. Chegou já oferecendo pauta que tinha tudo a ver com as reportagens que a gente fazia. Foi corajoso. Sugeriu colaborar a distância para o site. Sugeri um primeiro teste. Passei uma tarefa que seria difícil para quem estava apenas começando. Pedro fez com maestria. Texto perfeito. Compartilhávamos do mesmo amor pela Madonna, tínhamos discussões fervorosas. Organizado, atencioso, calmo, responsável, divertido e amava o que fazia. Lembro de quando chegou na redação um monte de orelhas pretas para a divulgação de “Dangerous Woman”, de Ariana Grande, e nós todos fizemos vídeo com elas na cabeça dançando e cantando enquanto trabalhávamos. Pedro levava o trabalho de jornalista com a dignidade e a seriedade necessária. Saiu do Papelpop para o Estadão com o coração na mão, como se estivesse me pedindo desculpas por estar indo embora. Como se me devesse algo. Muito pelo contrário. Por três anos, nos deu talento e graça aqui no Papelpop. Pedro, descanse em paz. Para os seus familiares, meus sentimentos. Em nome de toda a equipe. Phelipe Cruz.”

Comentários

Topo