Menu Papel POP

Os 25 anos de “All I Want For Christmas Is You” e o reinado de Mariah Carey no Natal

Era outubro de 1994 quando, no rádio, a voz angelical de Mariah Carey surgiu pela primeira vez entoando as notas iniciais de “All I Want For Christmas Is You”. Em meio a sinos de campainha, vocais de fundo pesados e sintetizadores, Mimi cantava na letra sobre um dos tantos significado do Natal – e talvez um dos mais verdadeiros: aquele sobre união, em que os presentes e toda a parafernália agregados à data nada valem. A presença e a união, estes sim, são as grandes conquistas.

O que pouca gente sabia àquela altura era que esta se tornaria uma das maiores canções do gênero de todos os tempos, mantendo-se invicta até o presente nas paradas de sucesso. Recentemente, por exemplo, a faixa alcançou o primeiro lugar na parada HOT 100 da Billboard, importante medidora do desempenho de singles mundo afora. Além disso, a música se tornou na noite de Natal deste ano a faixa mais ouvida em 24h em toda a história do Spotify, com cerca de 12 milhões de streamings apenas durante a véspera.

Mas, afinal, o que há por trás de “All I Want For Christmas Is You”? Qual é a real história desta canção e o que a torna tão especial? O Papelpop te conta nesta matéria!

A genesis

A carreira de Mariah alçava voos cada vez mais altos no início dos anos 1990. Ela ainda era uma cantora em seus inícios, mas já vinha chamando a atenção de gente grande com sua voz afinadíssima e um apelo pop que crescia dia trás dia. Após o lançamento do disco “Music Box”, super bem sucedido, a Columbia Records começou a cogitar a ideia de inserir a cantora em um projeto ambicioso: um disco com canções natalinas com composições inéditas.

Sem que Mariah soubesse, Tommy Mottola, seu então marido, começou a traçar planos e a analisar possibilidades. A ideia foi logo rechaçada por Walter Afanasieff, parceiro de composição de Mimi, que disse prontamente achar uma loucura o lançamento de um disco naqueles moldes em pleno auge. Em entrevista ao New York Post alguns anos atrás, ele contou o seguinte:

“Naquela época, você não tinha muitos artistas com álbuns de Natal. Naquela época, não era uma ciência conhecida, e não havia ninguém que fizesse coisas novas, grandes. Canções de Natal. Então, nós o lançaríamos como uma espécie de projeto paralelo: ‘Ei, você sabe, estamos lançando um álbum de Natal. Não é grande coisa'”.

Sabe aquela coisa “nem sabia que precisava disso até me darem”? Pois então… com a data se aproximando e já por dentro do que se planejava nos bastidores, Mariah começou a curtir a ideia e deu início a um processo experimental em seu próprio estúdio pessoal. Tentando encontrar um gancho pra colocar a mão na massa, tanto a cantora, quanto Antonoff se sentiram tocados pelas músicas que ojalá viriam a produzir. Já nos primeiros dias de trabalho e em pouquíssimo tempo, 15 minutos pra sermos mais exatos, já tinham em mãos um início de melodia e o famoso verso “All I want for Christmas is you“. Começava aí um novo capítulo da história do Natal.

O hit

As gravações do disco “Merry Christmas” (poderia ter sido eleito outro nome? Não!) tiveram início no verão de 1994, em Nova York, e Mariah, logo de cara, deixou embasbacado o time de músicos envolvidos ao cantar o carro chefe do projeto pela primeira vez, livre de gravadores. No estúdio, apenas ela, sua equipe e o microfone. Todos perceberam que tinham nas mãos um single poderoso, cheio da essência festival desta época do ano e incrivelmente delicioso. A partir daí surgiram várias outras canções e o processo criativo se mostrou organicamente fluido – especialmente pelo fato de que, nesse meio tempo, Mariah também se conectou com suas raízes no gospel.

Resultado de imagem para mariah carey falsete gif

Livre de um conceito natalino monótono e antiquado, a artista criou sua própria trilha sonora. O produto final era divertido, pouco piegas e, acima de qualquer coisa, feliz ao incorporar elementos de forma ímpar. Mariah trouxe o pop para o Natal por meio do emprego e mescla, à sua maneira, de instrumentos como piano, bateria, flauta e sinos a hinos, por assim dizer, datados. Assim que caiu na rua, o disco “Merry Christmas” contradisse todas as previsões e se transformou em um sucesso. As comparações, claro, vieram. Todas muito positivas, sempre associando o brilho de Mimi a Nat King Cole, Steve Wonder, Judy Garland e descrevendo o projeto como uma “homenagem aos clássicos da Motown”.

A aclamação foi tamanha que a faixa entrou na setlist de quatro turnês de Mariah no Japão, um dos países que registrou seu melhor desempenho. Foram 1,1 milhão de cópias vendidas somente naquele ano, o que fez com que a mesma fosse cantada em coro em quatro turnês mundiais: “Daydream World Tour” (1996), “Butterfly World Tour” (1998), “Charmbracelet World Tour” (2002) e “The Adventures of Mimi Tour” (2006). Ainda sobre shows, também mencionamos que surgiu disso uma turnê especial de Natal, realizada anualmente pela artista? Londres, Paris, Nova York… sempre contempladas! Em 2019, por exemplo, Mariah lotou o Madison Square Garden, uma das casas de shows mais badaladas e importantes do mundo. 

Diante desse sucesso, dois clipes foram encomendados. O primeiro traz Mariah sob um efeito granulado, brincando com a família e seus pets no maior clima natalino, com direito a neve e cenários paradisíacos – além, claro, de uma aparição de seu então marido, o empresário Tommy Mottola, que interpreta o próprio Papai Noel.

Resultado de imagem para santa claus mariah carey gif]

Já o segundo, mais modesto, traz Mariah fazendo uma homenagem ao grupo de pop The Ronettes, famoso nos anos 1960. Aquele efeito P&B, algo bem retrô.

É fato que Mariah fez escola e vários outros artistas, tempos depois, se renderam aos encantos do Natal. Laura Pausini, Kylie Minogue e, em 2011, Justin Bieber. O cantor, aliás, ao lançar o disco “Under The Mistletoe” fez questão de convidar a diva pra se juntar a ele em uma regravação de “All I Want For Christmas Is You”. Rolou clipe também e nas imagens o cantor aparece fazendo compras com os amigos em uma famosa loja de departamento, enquanto Mimi canta ao fundo.

Cinco anos depois, em 2016, foi a vez de estrelar uma edição especial do Carpool Karaoke, com James Corden, cantando a faixa ao lado de nomes como Adele, Lady Gaga, Demi Lovato, Elton John, Gwen Stefani e mais! Nem precisamos dizer que viralizou, certo? 

Anos mais tarde, um terceiro e um quarto vídeos seriam encomendados, em celebração aos 25 anos da faixa. Com direção de Joseph Khan, mesmo responsável por clipes como “Can’t Remember To Forget You”, da Shakira, e “Toxic”, da Britney Spears, o material traz todos os elementos visuais clássicos do Natal e ainda conta com a participação dos filhos da artista. O outro, derradeiro, conta com a participação de vários artistas (entre eles Anitta), que fazem aquele lypsinc.

Money, power and glory!

Em relação ao desempenho comercial? Vamos começar falando de números, em um balanço super atual. Em 2017 a revista The Economist, especializada em economia, fez um balanço dos lucros obtidos com o single e, pasme: até a data, a arrecadação da faixa em números brutos a partir de seus royalties já tinha batido a casa dos US$ 60 milhões – montante que em reais significa mais ou menos R$ 250 milhões na conta de Mariah.

Agora, uma curiosidade que você talvez não saiba: quando “All I Want For Christmas Is You” alcançou o #1 na Billboard neste mês muita gente ficou confusa, jurando que este não era um recorde inédito. O fato é que a faixa, apesar de ter garantido logo de imediato essa aderência do público, não pode entrar na disputa por este que é um dos principais pódios da indústria, ocupando apenas o #6 em outro ranking, o Billboard Hot Adult Contemporary (onde apareceu novamente em 1995). 

Isso se explica porque à época em que a lista a contemplaria pela primeira vez, a mesma não  havia sido oficializada como single – o que a tornava inelegível. As regras só foram mudar em 1998, permitindo que seu nome aparecesse no ano 2000 na posição de número 83. Agora, 25 anos depois e em uma realidade bem diferente, o feito aconteceu (com uma ótima ajuda das redes sociais e do streaming, vale lembrar). Há também outra marca importante para se somar a esta: entre as músicas gravadas antes da virada do milênio, este é single digital mais vendido por uma mulher. 

Resta dúvidas de que estamos diante da rainha do Natal? “All I Want For Christmas Is You” está disponível em todos os tocadores e hoje, mais do que nunca, você deve tacar stream na lenda!

Comentários

Topo