Menu Papel POP

CCXP: Gal Gadot e Patty Jenkins contam como foi desafiador gravar “Mulher-Maravilha 1984”

MAIS SOBRE:

Nesta tarde de domingo (08) recebemos Patty Jenkins e Gal Gadot para o painel de Mulher-Maravilha na CCXP 2019!

A primeira a entrar foi a diretora, respondendo algumas perguntas dos fãs. Ela começou dizendo: “O primeiro filme foi ótimo pra descobrir a jornada dela, o início. Mas agora temos noss mulher-maravilha no mundo moderno. Ela tenta salvar os humanos numa batalha épica. A gente usou muitas locações reais, o que você verá hoje são pessoas reais fazendo as cenas de luta em cenas reais. É uma experiência visual”, termina.

Então os primeiros pôsteres dos personagens foram revelados:

Sobre a escolha de Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, disse: “Nós éramos muito fãs de Kristen e nós amamos o quão engraçada ela é, mas eu também fui uma grande admiradora dela”, comenta Patty. Ela ressalta que precisavam de alguém no papel que fosse engraçada mas também que pudesse interpretar uma vilã. “A gente sabia que Kristen Wiig arrasaria”.

“Como Steve Trevor está vivo?”, Jenkins foi questionada. Ela responde que não pode revelar o motivo pelo qual ele voltou, mas que ele é essencial para o filme. “Eu prometo a vocês que é indispensável para a história. Mal posso esperar que vocês vejam”.

“Em 1984, a gente quis trazer Diana para o mundo moderno. Mas os anos 80 é um período meio que o auge da civilização ocidental e o sucesso do mundo que vivemos até hoje. Queria mostrar ela nesse período e os vilões que poderiam sair disso”, falou Patty.

Daí Gal Gadot entra, e se emociona com a multidão. “Esse é o maior filme que eu já fiz na minha carreira inteira. O filme é épico. Em vez de fazer as cenas de ação e pôr em CGI, a gente foi até os lugares e fizemos as cenas de ação. O que é muito legal de assistir”, comentou.

A atriz solou que, no começo do filme, Diana está solitária pois perdeu seus amigos ao longo dos anos. “Ela está ajudando a humanidade até que algo maluco acontece com ela.”

Sobre a aparência de Kristen no filme, Patty contou que não é tudo CGI, que a maior parte é real, feito com maquiagem. Já Gal comenta que se divertiu muito com sua colega de elenco nos bastidores do filme: “Kristen e eu temos uma banda, a gente dança, canta e faz coisas engraçadas. Então por mais que o filme fosse complicado de gravar, foi cheio de alegria.”

“Pedro é incrível de se trabalhar. Mas o mais memorável foi no começo do filme quando Diana Prince conhece Max [seu personagem]”, confessou Gadot.

Por fim, elas disseram que o filme “não só para mulheres e meninas, mas é universal, é para todo mundo.”. Perfeitas!

Veja ao trailer aqui:

Comentários

Topo