Menu Papel POP

Elenco de “As Panteras” revela que filme é mais feminista que os anteriores

Em uma recente conversa com o elenco de “As Panteras“, o portal Entertainment Weekly falou um pouco sobre as diferenças entre o longa atual e os filmes anteriores e até a série televisiva dos anos 70 e 80. Kristen Stewart, Ella Balinska e Naomi Scott são as novas agentes secretas e Elizabeth Banks dirige a produção.

A matéria ressaltou algumas diferenças entre as versões 2000 e 2019. Mas, podem ser reduzidas rapidamente a: menos closes de câmera nas bundas das atrizes. “É como se a câmera de 2019 dissesse à câmera de 2000: ‘Ei, meus olhos estão aqui em cima'”.

Ella Balinska falou um pouco sobre as mudanças. Para ela, o processo foi basicamente natural. Ela acredita que as pessoas não querem mais ver simplesmente mulheres sexualizadas ao extremo enquanto lutam, querem se aventurar com elas:

“Sinto que não é mais o que as pessoas querem ver. O que as pessoas querem ver são mulheres inteligentes, espertas, treinadas, emocionalmente ativas, poderosas, fortes e espirituosas que ganham, perdem, riem, fracassam, são bem-sucedidas e descobrem as coisas”

Para a diretora, a franquia se difere de outros filmes tradicionais de espiões e agentes secretos ao ser mais real:

“Eu estava convencida de que deveria haver alguns abraços no filme. É isso que distingue “As Panteras” de “James Bond”, “Jason Bourne”, “Missão Impossível”. É isso que você faz na versão feminina deste filme, que o atrai porque parece real. É real. Eu choro no trabalho”

Questões até mesmo simples como a orientação sexual da personagem de Kristen Stewart não são levantadas durante o filme. Afinal, o enfoque é no que a personagem é capaz de fazer durante suas missões, sua capacidade técnica e lógica, e não sua vida pessoal.

“As Panteras” chega ao cinemas brasileiros no dia 14 de novembro! Se liga no trailer:

Comentários

Topo