Menu Papel POP

Comentando faixa a faixa a trilha sonora de “As Panteras”, produzida por Ariana Grande

Na última sexta-feira (01) fomos presenteados com o álbum da trilha sonora da nova versão de “As Panteras”, de músicas criadas para o filme com a supervisão de Ariana Grande, que é a produtora executiva do trabalho musical, assim como seu frequente produtor musical Savan Kotecha e o empresário Scooter Braun.

As canções mostram diferentes formas de soar e ainda se manter pop. Numa primeira impressão, parece que o disco é um novo trabalho das duas eras mais recentes de Ariana, “Sweetener” e “Thank u, Next”, com a adição de outros nomes de muito peso da música atual, como Miley Cyrus, Lana Del Rey, Normani, Nicki Minaj e Anitta. Mas, passando por todas as faixas, logo a gente é recebido também por outras referências sonoras, além que fazem o agora característico som, de Ariana: algumas músicas feitas para o filme dirigido por Elizabeth Banks são fortemente influenciadas pela disco music. Esta que, por sua vez, no longa deve trazer uma ambientação que remete à trilha das primeiras versões da história, da série dos anos 70.

Coloca o álbum pra tocar e vem ouvir com a gente neste faixa-a-faixa:

“How It’s Done” – Kim Petras, ALMA, Kash Doll & Stefflon Don

Uma parede de vocais de Kim Petras, a queridinha do pop mais alternativo no momento, recebe a gente junto a uma orquestra de instrumentos de sopro. É cinemático, é forte. Inclusive pelo staccato dos trompetes, que lembra muito a música tema dos filmes do Rocky Balboa. E os versos da sueca ALMA, assim como as rimas das rappers Kash Doll e Stefflon Don, fazem muito bem à faixa, deixando uma canção pop completa. Já nesta, aparecem os elementos de disco music, que dá aquela pegada retrô, mas também bem dançante ao som.

“Bad To You” – Ariana Grande, Normani & Nicki Minaj

Como diria Narcisa Tamborindeguy, uma “música pros gays”, pra galera que tem amado o pop das três cantoras. A faixa é dominada por muitas camadas de voz, que às vezes seguem melodias que saem do que a gente esperaria pra aquela escala, dizendo “Você só é bom pra mim quando eu sou má pra você”. Na verdade, pela pegada meio reggae, logo a gente lembra de outra colaboração de Grande e Minaj, “Side To Side”, só que com a adição da sensacional Normai. Um acerto.

“Don’t Call Me Angel” – Ariana Grande, Miley Cyrus & Lana Del Rey

Essa a gente já conhece, especialmente depois do clipe já considerado icônico, né?

“Eyes off you” – M22, Arlissa & Kiana Ledé

Traz uma mistura dos gêneros nu-disco e electro house, com uma batida levemente fora do tempo. Nos 3/4 da faixa, a gente é apresentado a efeito de voz (vocoder) à la Daft Punk que é MARAVILHOSO.

“Bad Girls” – Donna Summer & Gigamesh

Bom, a gente já falou de dance e e disco antes. Chegou a hora de homenagear uma das maiores diva desses gêneros: Donna Summer, com “Bad Girls”, que ganha uma roupagem deliciosa, toda sintética pela mãos de Gigamesh. Inclusive, este é o segundo lançamento recente que envolve Donna Summer, falecida em 2012: Sam Smith lançou também na última sexta, um remix de “I Feel Love”.

“Nobody” – Ariana Grande & Chaka Khan

Encontro de duas gerações de divas. Ariana e a lenda do soul Chaka Khan mostram como tem jeitos lindos e diferentes de ter um vocal poderoso. A faixa tem toda uma vibe retrô cabaré. Delícia <3

“Pantera” – Anitta

A única faixa que não é em inglês de todo o projeto é nossa, em português, da Anitta. O som é uma batida bem latina, produzida por Mauricio Rengifo e Andrés Torres, do time de “Despacito”, e Elof Loelv, que já fez músicas com Rihanna e Katy Perry no portfólio.

“How I Look On You” – Ariana Grande

Sendo a canção mais cinemática do trabalho, é como se fosse uma música do “Thank u, next” mais dramática. A guitarra pesada que dá intro à faixa logo perde o lugar para o trap pop com o qual a gente está acostumado a ouvir de Ariana. Aliás, os vocais dela, ao fim, nos leva a um coral de uma harmonia deliciosa.

“Blackout” – Danielle Bradberry

Chegando às três últimas faixas do disco, vem a balada lenta do trabalho, “Blackout”, da estadunidense Danielle Bradberry, que já participou do The Voice e traz texturas e harmonias muito interessantes nos vocais.

“Got Her Own” – Ariana Grande & Victoria Monét

Traz aquele trap pop pesado e, dessa vez, os vocais são divididos com a compositora Victoria Monét, que escreveu a canção e já colaborou também na composição para Fifth Harmony. “Got Her Own” originalmente foi uma demo para o disco “Dangerous Woman”, de Ariana, mas acabou não entrando para o trabalho. A canção nos dá uma letra, além de divertida, muito empoderada <3

“Charlie’s Angels Theme” – Black Caviar

O álbum termina com o tema de abertura da série das Panteras, lá da década de 70, mas numa roupagem dada pelo remix de Black Caviar, que nos apresenta um som super dance e disco. Uma homenagem muito massa, né?

Agora a gente já está mais do que pronto pro lançamento do filme “As Panteras”, né? O longa, dirigido pela maravilhosa Elizabeth Banks e protagonizado por  Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Balinska, estreia é no dia 14/11.

Comentários

Topo