Menu Papel POP

Após 30 anos, Samuel Rosa anuncia separação do Skank e turnê de despedida

MAIS SOBRE:

Notícia triste pros fãs do Skank. Após 30 anos na estrada, a banda encerrará suas atividades em 2020, conforme anunciou o vocalista Samuel Rosa na manhã deste domingo (3) em um comunicado enviado à colunista Mônica Bergamo. O material foi publicado no jornal Folha de S. Paulo.

Em nota, Rosa reafirmou um desejo de independência e disse que “chegou a hora de cada um olhar para si”.

“É hora de experimentarmos, ainda que demos com os burros n’água. Quero me testar fora do Skank, me ver em um círculo de músicos fora do que sempre transitamos. Ainda há muito a descobrir”.

No documento, o vocalista também destacou todos os êxitos alcançados pela banda:

“Tomada de rumos inesperados não é algo esquisito à banda. Basta lembrar que explodiram nos 90 com uma mistura de dancehall, rock e música brasileira e na virada do milênio deram uma guinada para sonoridade mais retrô, influências de Beatles, Clube da Esquina e mantiveram a estatura como banda com “Maquinarama” e “Cosmotron”.

Rosa também comentou sobre bandas brasileiras que estão na estrada há muito tempo e que, segundo ele, “já morreram, mas nem sabem disso e continuam existindo”.

“Muita gente acha que longevidade é sinônimo de sucesso. (…) Eu poderia ser linchado pelos outros integrantes, mas se o Dinho Ouro Preto e o Rogério Flausino estivessem na minha frente, eu sugeriria também pra eles um voo solitário”.

Reafirmando seu compromisso com o público e sua necessidade de descansar, o grupo fará uma longa turnê de despedida, que deve acontecer em 2020. Intitulado “30 anos”, o espetáculo ainda não teve datas ou locais revelados.

Nós desejamos sorte e sucesso a todos os integrantes!

Comentários

Topo