Menu Papel POP

Pedro Almodóvar faz crítica a sexualidade em filmes de super-heróis: “São castrados”

MAIS SOBRE:

O assunto do momento quando se fala em cinema é, sem sombra de dúvida, filmes da Marvel. Após o brasileiro Fernando Meirelles ter dito em entrevista que “fica com sono” assistindo a filmes da D.C. e de vários outros cineastas terem se posicionado contrariamente ao seu conteúdo, taxado como sem propósito, foi a vez de Pedro Almodóvar entrar em mais um aspecto desse delicado assunto.

Em entrevista à Vulture nesta quarta-feira (23) durante um jantar de gala oferecido pelo Lincoln Center, que comemora seus 50 anos, o espanhol, famoso por seus melodramas volta e meia perpassados por questões ligadas à sexualidade, falou sobre as cenas sensuais que envolvem galãs como Tom Holland, Chris Evans e Michael B. Jordan.

Segundo Almodóvar, existe nessas produções um tipo de auto-censura que não permite que que seus autores escrevam além do que a história pré-estipula. Se é super-herói, não teria lá muita surpresa – e justamente por isso tais personagens seriam impedidos de se expressar.

“Há muitas, muitas histórias de super-heróis. E a sexualidade não existe para eles. Eles são castrados. Existe um gênero identificável, a aventura é o que importa. Você pode encontrar, mesmo em filmes independentes, mais disso que envolve sexualidade. O ser-humano é assim. Eu sinto que na Espanha, na Europa, eu tenho mais liberdade do que teria se tivesse vindo trabalhar aqui”.

Ele também foi questionado se não mudaria de ideia caso recebesse um telefonema de Kevin Feige solicitando sua presença pra um projeto futuro. Sabe qual foi a resposta?

“Não. Eu acho que não. É algo muito grande pra mim, eu gosto de ver o que estou fazendo, dirigir filmes e ter resultados no mesmo dia. Você espera muito pra ver o que acontece [com grandes produções]. Eu gosto de ser capaz de impor minha opinião. Fiz 21 filmes e costumo fazer tudo do jeito que gosto, sem me enquadrar no sistema de Hollywood”.

Almodóvar, vale lembrar, está neste momento trabalhando em sua primeira produção bilíngue, que deve ser rodada nos Estados Unidos, mais precisamente no Texas. Se os planos se concretizarem, este será o primeiro filme do cineasta gravado fora da Espanha.

E você, o que acha disso tudo?

Comentários

Topo