Menu Papel POP

Jessie Reyez denuncia a política de imigração norte-americana no clipe de “Far Away”

MAIS SOBRE:

Jessie Reyez lançou nesta sexta-feira (04) o clipe poderoso e necessário do single “Far Away”, que fará parte de seu álbum de estreia que chega em 2020.

A letra conta de dois namorados que estão vivendo há distância contra vontade própria. Já no clipe, visualizamos o porquê disto.

Jessie denuncia as duras políticas de imigração do presidente norte-americano Donald Trump, que aparece brevemente no clipe. No vídeo, ela e seu namorado estão em uma boate dançando, até que agentes da ICE (Immigração e Alfândega dos EUA) invadem o local, aprisionam o moço e depois o matam.

Tem bastante simbolismo e retrata de maneira clara a situação precária que o país se encontra. Uma hora, uma família está assistindo Trump na TV e há uma criança na frente da tela já absorvendo tudo aquilo. Enquanto isso, Jessie tem chamas refletidas em seus olhos.

Sobre o clipe, a cantora disse a CBS: “Eu queria torná-lo o mais potente visualmente possível. (…) Pra mim é importante porque já passei por isso. Minha família teve que esperar dezesseis anos para que fossem aprovados legalmente no país.” Jessie nasceu no Canadá, mas sua família é Colombiana.

“Tenho sorte, mas há famílias sendo perseguidas. Há famílias enfrentando violência. Há famílias correndo e buscando uma melhor oportunidade”, refletiu.

Assista aqui:

Esse não é o primeiro clipe poderoso de Jessie. Em “Body Count”, ela é queimada na fogueira, estilo caça às bruxas, apenas por ser uma mulher forte e independente.

Seu último EP lançado, “Being Human In Public”, chegou em 2018 e conta com parcerias de Normani e Kehlani.

Comentários

Topo