Menu Papel POP

Entrevista: Lupa fala ao Papelpop sobre show no Rock In Rio, novos projetos e cultura brasileira

MAIS SOBRE:

Brasília é uma cidade que volta e meia revela grandes talentos do rock nacional. Após ter entrado ao mundo nomes como Legião Urbana e Capital Inicial, foi a vez da Banda Lupa ser considerada uma daquelas propostas que você precisa parar e ouvir.

Formado por cinco integrantes, Múcio Botelho (vocais e guitarra), João Pires (bateria), Lucas Moya (baixo), Victor Cavalcanti (guitarra) e André Pires (teclado), a Lupa tem conquistado um espaço cada vez maior no coração dos fãs.

Desde que surgiu, em 2017, tem investido em um longo e belo caminho que culmina na tarde desta quinta-feira (3) quando os rapazes se apresentaram no Rock In Rio como uma das atrações do Palco Supernova. Pra saber um pouco mais sobre suas expectativas, seus planos e curiosidades sobre este momento tão especial, batemos um papo com o líder do projeto, Múcio Botelho.

Vem ler!

Vamos começar falando sobre “Bixinho” [clipe mais recente da banda]? Foi uma gravação bem espontânea…

Foi uma loucura! Aconteceu em um dos melhores momentos da Lupa, durante uma turnê que fizemos pelo Nordeste.

Tinha acabado de fazer um show incrível, estávamos afogados em amor. Foi surreal de maravilhoso, fizemos uma fila para atender os fãs, fomos abraçando todo mundo e começaram a chamar a gente de ‘bixinho’. Pegamos uma van saindo direto para o aeroporto e os meninos apagaram. Eu fiquei alucinado e não consegui dormir, passei a viagem com a guitarra do lado, escrevendo e… Plau! Saiu a música quase inteira. Chegamos às 5h da manhã no embarque e aí me lembraram que existia uma música com este título feita pela Duda Beat, que eu havia conhecido no dia anterior. Mulher maravilhosa!

E esse bixinho citado na letra, existiu, afinal?

Você pode dizer que é um fã, com certeza. A gente jogou no grupo que temos no WhatsApp com a galera e foi sucesso imediato. Logo associaram… Mas também poderia ser em relação a um romance. Isso é muito bom, porque temos liberdade de traçar um paralelo muito doido!

Agora a Lupa tá de casa nova, vocês assinaram contrato com uma gravadora e lançaram 3 singles. Vocês tem planejado um novo álbum?

A gente vai divulgar muito “Bixinho”! Vamos rodar o Brasil fazendo a pessoas dançarem e quicarem. Mas voltando, a gente libera o outro single, que já tem clipe gravado. Por enquanto vai ser assim, depois, futuramente, vamos ver como as coisas se mostram.

Vocês se preparam pra dar um passo importante agora ao se apresentar no Rock In Rio. Como tá a expectativa?

Nossa senhora! Eu nem consigo formular uma frase completa. Há 2 meses a gente tá gritando. Eu já chorei, ri, isso é um sonho. Toda pessoa já se imaginou tocando no Rock In Rio, adoro algo que me surpreenda. Estamos estupefatos até agora e não dá pra planejar nada! Honestamente, as melhores coisas que aconteceram nas nossas vidas foram espontanease quando estivermos no palco, será o que Deus quiser. Não vai ter segurança que impeça, vou causar o caos e o desespero.

Já é possível dizer o que esperar desse show?

A unica coisa que você pode esperar é um show louco e com muita energia. É pra sair de lá sem voz, sem força, sem roupa (risos).

A propósito… Vocês tocam no palco Supernova, que é um espaço inédito, dedicado a artistas nacionais. Nesse atual contexto, em que a cultura tem sido posta de escanteio, o que que isso significa pra vocês?

Você viu o que o [prefeito do Rio, Marcelo] Crivella fez na Bienal? Eu to quase me colocando num envelope preto e escrevendo inapropriado. Trata-se de um governo sem projeto, que o único objetivo é desmontar tudo. Isso nao existe, é assustador. A cultura é o lugar de fazer frente pra isso e bater no peito, dar a cara a tapa. A gente gosta muito de falar isso, não podemos faltar com a nossa responsabilidade com o público, precisamos ser escudo.

Lá atrás vocês disseram que este último single vem inspirado em grandes nomes como The Strokes, Los Hermanos e Franz Ferdinand. Mas e quanto ao line-up do Rock In Rio, tem algum ídolo, alguém que vocês queiram muito ver?

MUSE! (Risos) É uma das bandas mais amadas desde sempre. Eu fui a Nova York assisti-los! Quase tocamos com eles em Brasília, participamos de um concurso e ficamos em 2º lugar. Se 5 anos você me dissesse “Múcio, você vai tocar com eles no mesmo line-up”, eu ia rir da cara da pessoa. Estamos surtando! Também somos apaixonados pelo RHCP, a gente foi no Rock In Rio 2011, antes da Lupa acontecer e foi lindo! Claro, também queremos ver os meninos da Capital Inicial. Uma das minhas frustrações é nunca ter tocado com eles, somos da mesma cidade, né? A partir de agora é uma missão oficial de toda a comunidade musical fazer isso acontecer.

 

Ouça o primeiro álbum de estúdio da Lupa, “Lupercália”, em todas as plataformas digitais:

Comentários

Topo