Menu Papel POP

Batemos um papo com Charlie Puth antes de seu show no Rock In Rio: “É o festival mais lendário”

MAIS SOBRE:

“Estou animado demais em tocar no Rock In Rio”. Essas foram as primeiras palavras que Charlie Puth disse ao telefone, em entrevista com o Papelpop. O cantor e compositor que tem em seu histórico hits como “See You Again” com Wiz Khalifa e “Attention” está no Brasil para seu show no Rock In Rio neste sábado (05).

“Adoro tocar em festivais, mas acabo não tocando em tantos. Mas esse vai ser especial por ser o mais lendário de todos. E essa vai ser minha primeira vez no Brasil também. Sei que os fãs brasileiros sõo conhecidos por serem bem apaixonados, então já vou preparado pra receber muito amor”, disse o estadunidense que, na última sexta (04), esteve numa festa particular em terras cariocas muito bem acompanhado por Anitta.

E ele ainda brinca que “alguns artistas até fazem músicas com o nome “Come To Brazil”, né?”. Aliás, é ótimo que ele entre no assunto lançamentos, porque ele próprio está trabalhando numa estratégia diferente para colocar música no mundo. Foram três faixas inéditas disponibilizadas nas últimas semanas: “I Warned Myself”, “Mother” e “Cheating On You”.

“‘I Warned Myself’ não é o primeiro single, na verdade. A gente está lançando três música e, dentre elas, os fãs vão escolher o single oficial. E elas têm clipes também. E essas canções são de um álbum que deve sair no ano que vem, que vai ter algumas colaborações, inclusive”, revela o cantor. Quando perguntado sobre um rumor de que um desses featurings seria com Sam Smith, ele é misterioso: “As pessoas acreditam em tudo que está na internet, mas também tem umas fontes bem seguras online! Hahaha”

O trabalho anterior de Puth é o disco “Voicenotes”, que consiste em 13 faixas que carregam uma principal característica em comum: foram escritas a partir de ideias gravadas utilizando o gravador de voz do celular. Sobre o próximo disco e as músicas já lançadas, ele diz que “são bem mais minimalistas do que todo o trabalho que já lancei. São muito sobre as histórias delas. Mas também sou bem ruim em explicar minhas próprias músicas, então não vejo a hora de vocês ouvirem tudo. Mas diria que elas não vão ter o refrão com contra-baixo que “Attention” tem, mas elas seguem fórmulas similares”. Ele pode até se considerar ruim em falar sobre as músicas, mas com certeza não em escolher as pessoas certas para trabalhar com ele: Benny Blanco (de inúmeros hits, incluindo com Selena Gomez e Halsey), Ryan Tedder (do OneRepublic, que já trabalhou com vários artistas como Taylor Swift também) e Andrew Watt (Justin Bieber, 5 Seconds Of Summer e Post Malone).

Ainda sobre a sonoridade e referências do novo trabalho, Charlie diz que algumas canções vão ter uma vibe meio Phil Collins em “In The Air Tonight” – faixa icônica dos anos 80, especialmente famosa por ter tido na produção a criação acidental de uma técnica de mixagem de baterias, chamado gated reverb.

Entre as faixas lançadas recentemente, está “I Warned Myself”, que ganhou um clipe bem cinemático e é sobre ter aquele arrependimento em estar numa situação amorosa com alguém que você sabe que está te fazendo mal.

Então a gente pergunta se ele tem um conselho pra quem também sente que está numa situação assim. “É complicada. É quase como parar de fumar: você não pode parar do nada. O melhor é se livrar dessa situação tóxica aos poucos.”

Charlie Puth toca no Palco Mundo do Rock In Rio neste sábado (05).

Comentários

Topo