Menu Papel POP

Bad Gyal fala ao Papelpop sobre origens, colaborações e novos projetos

MAIS SOBRE:

É difícil acreditar que há um par de anos a jovem Alba Farelo estaria trabalhando em uma padaria de Barcelona. Hoje, com 2019 se aproximando do fim, a jovem gosta de ser chamada de Bad Gyal, nome artístico que adotou desde que decidiu ser cantora. A preferência é justa, visto que se converteu em um dos nomes mais expressivos quando se fala sobre o dancehall moderno, uma variação do estilo musical popularizado nos anos 1970 na Jamaica.

Queridinha do underground, ela alça voos cada vez mais altos com uma atitude que é única – reforçada a partir de lançamentos como “Hookah”, seu single mais recente. A faixa tem uma sonoridade urbana, que vai se construindo aos poucos. “Fazer esta faixa um processo muito interessante. Estávamos em Miami, trabalhando em algumas coisas no estúdio, até que Sky Rompiendo [produtor] veio até mim e me disse ‘Vamos fazer algo juntos?'”, diz ela, por telefone ao Papelpop, com um forte sotaque andaluz.

Nascida na Catalunya, seria natural que em algum momento, a artista seguisse uma tendência que outros nomes do pop ajudaram a popularizar nos últimos anos, tal qual fez Rosalía: cantar em catalão. Para ela, entretanto, o exercício de se expressar em inglês e espanhol segue sendo mais consistente. “Na verdade, nunca pensei em algo do tipo. Aliás, estou trabalhando em estúdio neste momento, mas são coisas que por enquanto não fluíram em outros idiomas. Já gravei no idioma, mas precisa ser algo natural, sabe?”.

Apesar de ser uma grande fã de Rihanna, quem nos revelou ser sua maior inspiração, tem seu maior alimento criativo vindo das ruas, do lugar em que nasceu. “É que é dali que sai a música que escuto no dia a dia, a língua… apesar de cantar em castellano e inglês, porque são idiomas mais abrangentes, me toca muito, gosto de como soa

É defendendo esses mesmos sentimentos fluidos, que tornariam o processo de criação o mais natural possível, que BadGyal não para. “O que os fãs podem esperar de mim? Que vou seguir lançando singles aos poucos”, brinca.

Por falar em Rosalía, elas tem amigos em comum. El Guincho, mesmo produtor do hit “Con Altura”, é um velho conhecido e parceiro de Alba. “É sempre muito bom trabalhar com ele, temos equipes pequenas, então nos conhecíamos antes até de trabalharmos juntos. Foi algo bem orgânico quando realmente nos reunimos, ele trabalha muito e temos algumas faixas guardadas”, diz após revelar um encontro recente para a produção de novos materiais.

Para os fãs do Brasil? Apenas um recado: “Sempre vejo vocês interagindo nas redes, sempre comentam muito. Quero vê-los!”.

 

Comentários

Topo