Menu Papel POP

A jornada de Kristen Stewart até brilhar em “As Panteras”

Falar na Hollywood contemporânea e não mencionar o nome de Kristen Stewart é algo injusto. A atriz, que brilha cada dia mais em produções de grande sucesso, é versátil e arrasa em todos os gêneros imagináveis! Ela já foi mocinha, vilã e agora se prepara pra encarar grandes desafios na pele da agente secreta.

Não se trata de qualquer espiã. Kristen retorna às telas ostentando o peso de um legado de mais de quatro décadas ao atuar em um filme da franquia “As Panteras”. Ao lado de Ella Balinska e Naomi Scott, que completam o trio original, elas prometem mostrar que a agência Charlie Townsed está maior e muito mais atenta às táticas dos criminosos.

Pra isso, vamos empreender uma viagem ao passado, a fim de compreender quais caminhos foram trilhados por essa musa. Vem com a gente!

“Os Flintstones em Viva Rock Vegas” (2000)

Embora a fama tenha vindo um pouco mais tarde, o talento de Kristen Stewart foi levado às telas pela primeira vez quando a atriz ainda era uma criança, mais precisamente aos 7 anos. Após ter sido descoberta atuando na peça de Natal da escola primária e de ser convidada a participar de pequenas produções no Disney Channel, em 2000 ela fez seu debut em Hollywood em “Os Flintstones em Viva Rock Vegas”.

No longa, uma comédia live-action inspirada no clássico desenho animado, ela teve a oportunidade de ver de pertinho nomes como Mark Addy, Stephen Baldwin, Kristen Johnston e Jane Krakowski atuando. Quanto a sua participação, a atriz apareceu em apenas uma cena, dando vida a uma garotinha que brincava na atração de anéis gigantes do parque de diversões. Uma pena que “Flintstones” não tenha obtido uma boa recepção da crítica, mas olha… nem tudo estava perdido e o papel serviu como uma ótima oportunidade para que Kristen fosse notada!

“O Quarto do Pânico” (2002)

Corta pra 2002. Em “O Quarto do Pânico”, Kristen Stewart foi convidada para interpretar a jovem Sarah, filha de uma mulher divorciada que acaba de se mudar. Elas compram uma casa de quatro andares no Upper West Side, distrito do bairro de Manhattan, em Nova York, e lovo se vêem em uma situação de absoluto terror ao ter sua casa invadida por 3 homens desconhecidos.

Apavoradas, elas seguem rumo a um quarto secreto, construído especialmente para situações de emergência. De lá, Meg, mãe de Sarah, espiona os bandidos, mas logo passa a enfrentar uma série de pequenos problemas dentro e fora de seu refúgio, visto que o interesse dos invasiores é justamente o quarto em que elas estão escondidas. Aqui a atuação de Kristen, uma jovem atriz, foi bastante elogiada.

“Garganta do Diabo” (2003)

Ainda vivendo sua era “terror/suspense”, a atriz foi convidada pra estrelar “Garganta do Diabo”, filme que chegou aos cinemas em 2003 com um super elenco! Além de Dennis Quaid, estavam na produção Sharon Stone, Stephen Dorff e Juliette Lewis, responsáveis por contar os dramas de Cooper e Leah, um casal que decide fugir da vida atribulada que levavam em Nova York para o aconchego do interior.

Tudo seguia seu curso perfeitamente, exceto pelo fato de que eles não se atentaram ao passado assustador da casa em que passariam a viver. No local ocorreram vários assassinatos. Kristen interpretou neste trabalho uma das filhas do casal, que curiosamente… também se chamava Kristen!

“A Saga Crepúsculo” (2008)

Ah, finalmente os refrescos! Nos próximos cinco anos que se seguem ao lançamento de “Garganta do Diabo”, Kristen amadureceu suas técnicas de atuação e seguiu trabalhando duro! Tanto que em meados de 2007 recebeu o convite para atuar em uma adaptação que seria considerada um dos maiores sucessos do cinema desde Harry Potter. Em “Crepúsculo” ela dá vida à jovem Bela, uma garota que decide se mudar para a chuvosa cidade de Forks. Ao lado do pai, Charlie, ela vive uma vida pacata até conhecer o misterioso Edward Cullen.

O rapaz, interpretado pelo futuro Batman, Robert Pattinson, esconde um segredo que só pode ser confinado a ela: apaixonado, ele se revela um vampiro e ambos precisam lutar incessantemente contra as várias ameaças feitas a esse amor. Inspirado nos livros que compõem a saga de Stephenie Meyer, os filmes seguintes da franquia, “Lua Nova”, “Eclipse” e “Amanhecer”, faturaram milhões de dólares e se converteram em uma verdadeira febre – algo que, cá entre nós, foi bem além do cinema. Pôsteres, livros, camisetas, revistas, discos com a trilha sonora… meu Deus! Só quem viveu este período sabe!

A princípio, quem havia sido cotada para interpretar Bella era a atriz Emily Browning – que preferiu abdicar da oportunidade, visto que havia acabado de sair de um trabalho em “The Uninvited”. Acertaram, né?

“Vitória do BAFTA” (2009)

Menos de um ano após a estreia de “Crepúsculo” nos cinemas, Kristen Stewart recebeu aquele que pode ser considerado um dos maiores prêmios de sua carreira. Em Londres, ela venceu o BAFTA de Melhor Atriz num Papel Principal, entregue anualmente pela British Academy of Film and Television Arts àquela atriz que mais tenha se destacado durante o ano em um papel principal em cinema.

Neste vídeo aqui dá pra ver um trecho do momento em que ela sobe ao palco para agradecer. Merecido!

“Corações Perdidos” (2010)

Reconhecimento é bom, mas mostrar que seu talento ainda pode ser explorado é melhor ainda! Em 2010, após ter sido aclamada, Kristen voltou às telas pra mais um filme, desta vez um drama. Em “Corações Perdidos”, ela interpreta Mallory, uma adolescente stripper. A trama está centrada na vida do casal Doug e Lois, que perde a única filha e desde então convive com a frieza do casamento. A relação dos dois parece ganhar um novo rumo após o homem fazer uma viagem de trabalho e descobrir a garota em uma boate – algo que ativa seu espírito paterno.

“The Runaways: Garotas do Rock” (2010)

Naquele mesmo ano, outro hit! Uma das MELHORES cinebiografias já lançadas. “The Runaways: Garotas do Rock” resgata os dias de ouro da dupla Joan Jett e Cherie Currie, adolescentes que não se enquadravam nos padrões da Califórnia. Rebeldes, elas formam uma banda chamada Runaways, que anos mais tarde se tornaria uma referência para todas as mulheres que resolveram se aventurar pelo rock. O filme mostram Kristen dando um show de atuação ao lado de Dakota Fanning, principalmente nas cenas em que as protagonistas entram em atrito.

“Branca de Neve e o Caçador” (2012)

Com um super elenco (Chris Hemsworth, Charlize Theron e Sam Claflin são só alguns nomes), “Branca de Neve e o Caçador” narra a história de um rei viúvo que se vê apaixonado pela malvada Ravenna, uma mulher obcecada por sua beleza e juventude. Com a morte do rei, ela assume o reino e questiona, incessantemente a seu espelho, se há alguém munido de tanta beleza quanto a que possui. Após receber uma resposta que a desagrada, a jovem Branca de Neve, herdeira do trono, é jogada numa masmorra. Antes que seu coração seja arrancado, ela consegue fugir e passa a ser perseguida pelo caçador Eric.

O que acontece daí em diante é a descoberta de um grande erro e uma série de reviravoltas que fazem com que o reino da malévola seja alvo de uma cruzada que tem como aliados seres da floresta e sete anões mineiros.

“Para Sempre Alice” (2014)

Esse aqui a gente sempre se emociona! Em “Para Sempre Alice”, uma professora de Harvard, especialista em linguística, se vê completamente feliz com o que conseguiu construir, tanto no âmbito profissional, quanto pessoal. Entretanto, as coisas mudam de figura quando ela se descobre portadora de Alzheimer. Na trama, Kristen Stewart interpreta uma das filhas da protagonista, vivida por Julianne Moore.

“Marcados Pela Guerra” (2014)

Outro hino pra carreira da artista! “Marcados Pela Guerra” chegou aos cinemas em 2014 e trouxe Kristen na pele de uma jovem que busca a todo custo deixar para trás a vida sufocante e monótona que leva no interior. Para isso, ela toma a difícil decisão de se alistar no exército, esperando que fosse mandada para o Iraque, àquela altura invadido pelos Estados Unidos. O mais belo deste filme é o poder da amizade, personificado em sua relação com o prisioneiro Ali Amir na prisão de Guantánamo.

Vitória do César e “Acima das Nuvens” (2015)

Mais um prêmio importante para a carreira! Em 2015, Kristen Stewart saiu vitoriosa da entrega do César, uma das mais altas honrarias do cinema francês, comparada ao Oscar.  Na ocasião, ela levou pra casa a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante por “Acima das Nuvens”. Merecido!

O filme, aliás, conta os dilemas de Maria Enders, atriz que ficou famosa há duas décadas por uma atuação nos palcos. Agora, no presente, ela precisa lidar com a presença de uma nova intérprete da personagem, vinda de Hollywood, no papel da personagem. Após ter sido convidada a dividir o palco com a novata, ela descobre que sua função nada mais é do que dar vida a uma empresária de meia idade apaixonada pela mesma. Pra se preparar, ela parte rumo à Suíça, onde enfrenta seu passado.

“Café Society” (2016)

Gosta de uma boa história de amor? “Café Society” é pra você. Neste longa, Bobby, interpretado por Jesse Eisenberg, é um jovem aspirante a escritor. Após resolver se mudar de Nova York pra Los Angeles, na década de 1930, ele sente vontade de trabalhar na indústria cinematográfica – o que poderia ser facilitado por seu tio, um produtor que lida diretamente com a elite hollywoodiana.

É então que, no aguardo de uma oportunidade mais interessante, ele descola um emprego de entregar de mensagens. É numa dessas que conhece Vonnie, a secretária particular de seu tio, interpretada por Kristen. É pra se apaixonar do início ao fim.

Clipe dos Rolling Stones e do Interpol

Tá achando que Kristen manda bem só nas telas de cinema? Em 2016 e 2018 ela foi convidada pra ser a estrela de dois clipes. O primeiro deles foi “Ride ‘Em On Down”, dos Rolling Stones. Imagina a honra? Em um cenário pós-apocalíptico, a atriz é uma sobrevivente que dirige seu Mustang GT azul pelas estradas de Los Angeles, nos Estados Unidos. Nesse rolê, ela desvia de zebras enquanto toca a canção dos Stones no rádio.

Dois anos depois foi a vez de receber um convite dos caras do pra atuar em “If You Really Love Nothing”, produção em que a atriz completamente fora de si. Como uma garota-problema, Kristen só quer curtir e entra em uma boate, onde começa a ficar com todos os caras. Se ela se importa com o que vão dizer? Absolutamente não!

“JT Leroy” (2018)

Um dos filmes mais recentes de Kristen Stewart é “JT Leroy”. O elenco é incrível, a história é curiosíssima… Nesta película, ela e Laura Dern sustentam a farsa de Jeremiah “Terminator” LeRoy, mais conhecido como JT Leroy. Escritor famoso nos anos 2000, ele teria sido um ex-garoto de programa soropositivo abusado sexualmente pela mãe na infância pela mãe soropositiva, mas que na verdade fora inventado! Tratava-se de um pseudônimo, criado por uma escritora frustrada com a ajuda da cunhada!

Toda esta rede de mentiras fora resgatada no filme que leva o nome do autor, lançado em 2018. É pra rir de nervoso e pensar nas consequências da mentira.

As Panteras (2019)

Finalmente, em 2019, chega às telas a versão de “As Panteras” com Kristen Stewart – o que pode ser considerado um de seus trabalhos mais ambiciosos! Cá entre nós, ela vem mostrado há um bom tempo um primor único em suas atuações e o quanto o longo caminho trilhado até aqui nos dá a certeza de que vai mandar bem. Desta vez, ao lado de Naomi Scott, Ella Balinska e Elizabeth Banks, que assina a direção, a atriz enfrenta um desafio que nem mesmo as fronteiras geográficas puderam barrar.

Sabina, Jane e Elena, trio protagonista, embarca rumo a uma perigosa e engenhosa missão internacional. Seu objetivo é impedir que um programa de energia se transforme em uma ameaça contra a existência da humanidade. Mal podemos esperar pra ver no cinema (e claro, procurar todos os easter eggs, visto que esta produção faz referência às demais, clássicas, lançadas como parte da franquia).

Assista ao trailer:

Marque na agenda: “As Panteras” estreia no próximo dia 14 de novembro! Não vai ficar de fora, né?

Comentários

Topo