Menu Papel POP

“Minha sexualidade não cabe numa gaveta”, diz Reynaldo Gianecchini

Os domingos sempre começam com grandes entrevistas e a da vez foi do ator Reynaldo Gianecchini. Capa do caderno Ela, do jornal O Globo, neste dia 29, Giani foi questionado sobre o status atual de sua sexualidade, se estaria bem com ela.

Em resposta, ele foi categórico e disse que sua orientação não deve ser limitada, ressaltando o quanto o assunto é uma das pautas mais comentadas desde sempre. “As pessoas me cobram muito ‘quando é que você vai sair do armário'”.

“Primeiro, quero falar para essas pessoas: antes de você achar tão interessante a sexualidade dos outros, dá uma olhadinha na sua. Talvez ela tenha mais nuances do que você pensa. Eu reconheço todas as partes dentro de mim: o homem, a mulher, o gay, o hétero, o bissexual, a criança e o velho. Como dentro de todo mundo.

Para Giani, a sexualidade é algo que deve ser encarado como amplo e não sob uma ótica que definiu como “leviana”.

“Querem te encaixar numa gaveta e eu não consigo, porque a sexualidade é o canal da vida e a minha não cabe numa gaveta. Nossas questões e tabus passam por esse canal. Não é à toa que cada um tem seus fetiches, suas particularidades. E não tenho vontade de falar com quem estou transando, não preciso. Prezo pela minha liberdade de não citar nomes e proteger minha privacidade”.

Questionado sobre já ter transado com homens, a resposta foi positiva.

“Já tive, sim, romances com homens e acho que é esse o momento de dizer isso. Mas nunca me senti obrigado a empunhar a bandeira da homossexualidade. O desejo pra mim não passa pelo gênero, nem pela idade. Demorei pra falar porque isso esbarra sempre no tamanho do preconceito no Brasil. Mas agora é importante reafirmar a liberdade, por mim e por quem enfrenta repressão”.

Atualmente, Giani está arrasando na novela “A Dona do Pedaço”, trama do horário nobre da Rede Globo, como o golpista Régis. Você pode ler a entrevista na íntegra clicando aqui.

Comentários

Topo