Menu Papel POP

Harry Styles fala sobre carreira no cinema e filme de Elvis Presley: “Era melhor não fazer”

Harry Styles é uma das capas da revista The Face – que teve seu retorno neste ano. Em uma longa entrevista, cheia de fotos maravilhosas com looks incríveis, o cantor falou sobre diversos assuntos. Nesta quinta-feira (5), tivemos acesso ao material completo.

O britânico chegou a ser cogitado para interpretar Elvis Presley no filme biográfico dirigido por Baz Luhrmann. A produção já está em andamento e Austin Butler dará vida ao Rei do Rock. Contudo, Styles falou um pouco sobre este ícone e admite achar que não seria a melhor opção para o papel:

“Elvis foi um ícone para mim quando criança; Havia algo quase sagrado nele, quase como se eu não quisesse tocá-lo. Então acabei entrando na [vida dele] um pouco e não fiquei desapontado. Sinto que, se eu não sou a pessoa certa para isso, é melhor para nós dois não fazer isso, sabe?”

Sobre uma futura carreira no cinema, o astro parece não ter muita certeza. Ele contou que vê as duas profissões de forma muito distintas, quase como opostas. Na visão do artista, enquanto nos palcos ele tem de mostrar quem realmente é, em um filme, seu personagem tem de se mostrar ao invés de você:

“Por que eu quero atuar? É tão diferente da música para mim. Eles são quase opostos para mim. Música, você tenta colocar tanto de si nela; atuando, você está tentando desaparecer totalmente em quem quer que seja”

Aliás, lembram-se daquela notícia de que o Ex-Directon seria o príncipe Eric no remake live-action de “A Pequena Sereia”? Pois bem, todo mundo se animou com a suposta participação dele no longa, mas não vai rolar. Isso porque o jovem quer lançar mais músicas e não estar (no momento) em filmes:

“Foi discutido. Quero lançar música e focar nisso por um tempo. Mas todos os envolvidos foram incríveis, então eu acho que vai ser ótimo. Vou gostar de assistir, tenho certeza. “

Falando de novos projetos musicais, Harry acabou por conhecer muita gente da indústria e se tornou amigo de uma das maiores lendas do rock, Stevie Nicks. Inclusive, a cantora ligou para o repórter que estava comandando a matéria e falou um pouco sobre o novo disco do amigo:

“Não é como o último álbum dele; Não é como nada que o One Direction já fez. É puro Harry, como Harry diria. Ele fez um disco muito diferente e é espetacular”

View this post on Instagram

It’s been two years since @harrystyles shocked the world with his eponymous debut and lead single, Sign of the Times. After 89 arena-packed shows across five continents, the 25-year-old all but disappeared. Now he’s back to bare all. ⁠⠀ ⁠⠀ Click the link in bio to buy your copy now 📦⁠⠀ ⁠⠀ Photography: Collier Schorr @collierschorrstudio⁠⠀ Styling: Danny Reed @reed_danny⁠⠀ Hair: Holli Smith @hollismithhead ⁠⠀ Make-up: Dotti @therealistdotti⁠⠀ Words: Trey Taylor @treytylor⁠⠀ ⁠⠀ Editor: Stuart Brumfitt @stuart_brumfitt⁠⠀ Art Director: Alex O'Brien @celibatewives⁠⠀ ⁠⠀ Harry wears @martine_rose⁠⠀ ⁠⠀ #HarryStyles #TheFace #ComingSoon #PrintMagazine #SeptemberIssue

A post shared by THE FACE (@thefacemagazine) on

Saindo de assuntos de trabalho e carreira, o repórter quis saber um pouco mais da vida pessoal do muso. Sobre sexualidade, Styles não entra muito no tema, já que isso não parece ser algo muito importante:

“Nunca rotulei sua sexualidade. Nem sempre sou franco. Mas acho que é muito claro, pelas escolhas que faço, que sinto uma certa maneira sobre muitas coisas. Não sei como descrever. Acho que não sou”

Ele falou sobre seu look no Met Gala, considerado “muito feminino” por alguns veículos. Harry não vê problema algum expressar feminilidade. Pelo contrário, ele vê grandes artistas do passado como expoentes do estilo e encontra neles certa inspiração: “Funcionou para Marc Bolan, Bowie e Mick”.

Para ler a entrevista na íntegra, clique aqui!

Comentários

Topo