Menu Papel POP

Conversamos com o Metronomy sobre novo disco, shows no Brasil e tendências de moda

MAIS SOBRE:

Apesar de a última sexta-feira ter caído numa bizarra data de número 13, este dia se mostrou bastante otimista quanto aos lançamentos que reservou. A Metronomy, por exemplo, lançou seu sexto álbum de inéditas, chamado “Metronomy Forever”.

Com uma pegada um pouco mais rock em algumas canções, o trabalho ainda traz as incríveis melodias e uma vibe bem retrô, carregada de elementos sintéticos que todo mundo ama.

Pra conhecer um pouco mais desta nova era, a gente conversou com o líder do grupo, Joseph Mount, sobre o novo trabalho e o papo foi longe: falamos sobre influências de moda para eles, processos de produção do disco, vinda ao Brasil, como se manter original e amor pelo Twenty One Pilots.

Vem com a gente:

Papelpop: Recentemente foi disponibilizado um minidocumentário no YouTube sobre o processo de criação do disco, que mostra gravações num estúdio num lugar mais afastado, né? Como o processo para criar este trabalho se diferenciou dos outros anteriores?

Joseph Mount: O jeito de pensar as músicas é sempre o mesmo pra mim. Dessa vez, a diferença foi que estou mais velho e, como já é nosso sexto disco, estou mais ciente de como as coisas funcionam na indústria.

E vocês usaram instrumentos mais analógicos na produção, certo?

Sim, a maioria dos sons são analógicos, mas gravei tudo num computador, então tem essa mistura com o digital. Por muito tempo, eu não percebia muito a diferença entre os sons de um sintetizador de software para um que fosse analógico. E agora eu percebo essas diferenças! Hahaha Uso a música muito para transmitir uma conexão emocional e os sons analógicos têm esse calor que ajuda muito.

Não tem como não amar o clipe de “Walking In The Dark”! Pra você, é confortável estar à frente das câmera gravando vídeos?

[Suspira] Não! Isso é algo interessante sobre estar numa banda e envelhecer, porque você vai percebendo que parte do seu trabalho é ser fotografado ou filmado. Não gosto, mas tem uma hora que você só para de olhar pra essas imagens. No fim, acho que ninguém gosta de se ver em fotos ou de ouvir a própria voz, por exemplo.

Seu senso de moda É TUDO. Você busca inspirações específicas sobre como se vestir? 

Hahaha acho que sempre me vesti igual. Criei um estilo quando eu era adolescente e fiquei com ele. Fui bem influenciado pro skatistas. Acho que definiria como um estilo urbano e sport.

Ano passado vocês estiveram no Lollapalooza Brasil. Como é a experiência de vir tocar aqui?

O Brasil é um dos poucos países em que a gente realmente se conecta com os fãs e nossas experiências aí foram ótimas. Todo mundo é tão generoso e a cultura de vocês é muito musical.

Sobre este novo disco, “Metronomy Forever”, tem algum artista que você ouve e que, de alguma forma, influenciou o som do trabalho?

Acho que a influência mais contemporânea pra este disco é o Twenty One Pilots. Eles são essa banda que, conforme vou ouvindo, só consigo amar mais. Quando eu era mais novo, esse era exatamente o som que eu curtia e me lembra das primeiras bandas que eu descobri. 

E você conhece os membros do Twenty One Pilots?

Ainda não conheci eles!

Porque suas colaborações com a Robyn são INACREDITÁVEIS e uma canção sua com eles também seria um sonho.

Hahaha talvez um dia!

No disco novo, tem uma música chamada “Salted Caramel Ice Cream”. Qual você acha que é a experiência perfeita pra quem vai ouvir o disco pela primeira vez? Escutar enquanto tomando um sorvetinho de caramelo salgado?

Hahaha acho que você pode fazer o que gostar, mas quando eu ouço um disco pela primeira vez eu tento sentar, colocar o som no máximo e ouvir. Mas acho que pode ser no seu carro, ou tomando um sorvete, só como som ambiente, ou bem alto… não tem jeito perfeito. Tudo vai ser perfeito!

 

A banda vem ao Brasil em dezembro para uma turnê pelo Popload Gig. Os shows são: 7/12 em São Paulo, 9/12 em Curitiba, 11/12 no Rio de Janeiro e 13/12 em Porto Alegre.

Enquanto os shows não chegam, vem com a gente curtir o disco “Metronomy Forever”, que está delicioso:

 

Comentários

Topo