Menu Papel POP

Karina Buhr narra o caos social em “Desmanche”, seu novo álbum

Não são tempos fáceis no Brasil. Esta é uma constatação que não raro toma conta dos debates acerca das mais plurais esferas do país, incluindo a arte. A pernambucana Karina Buhr conhece bem as dificuldades e o poder da cultura – um instrumento que independente do período histórico, segue na linha de frente contra movimentos radicais e posturas segregadoras.

Com sede de transformar uma série de sentimentos generalizados como dor e fúria em uma mensagem de esperança, a artista lançou nesta sexta-feira “Desmanche”, seu quarto álbum de estúdio e sucessor do poderoso “Selvática”. Gravado em maio de 2019 na capital paulista, seu presente lar, o projeto vem embalado pelo ritmo dos tambores, leves referências do brega e uma atitude punk, expressa no som inconfundível da guitarra.

Nas 12 faixas inéditas que assina (duas delas já liberadas previamente), Buhr dá continuidade a uma reflexão sobre  estado crítico que vive a sociedade brasileira, tornando seu lirismo uma arma contra as injustiças. Além destes momentos de levante, “Desmanche” traz ainda canções suaves como “Amora”, em que a poesia produz um efeito sinestésico, fazendo corações transbordarem.

Forte e necessário! Vem ouvir:

Comentários

Topo