Menu Papel POP

Morre aos 77 anos o jornalista Paulo Henrique Amorim

Notícia triste pra começar a quarta-feira (10). Faleceu no Rio de Janeiro na manhã de hoje o jornalista Paulo Henrique Amorim. Aos 77 anos, ele estava em casa e de acordo com informações confirmadas pela esposa, a também jornalista Geórgia Pinheiro, Paulo sofreu um infarto fulminante.

Trabalhando na Rede Record desde 2003, Amorim passou por algumas das principais redações do país, entre jornais, revistas e emissoras de TV, onde mais tarde se firmaria até o fim da vida.

Nascido em 1942, ele fez sua estreia no jornal A Noite, em 1961, e logo em seguida foi trabalhar em Nova York como correspondente internacional da revista Realidade. A publicação, já extinta, foi uma das maiores e mais importantes do país naquele período reunindo verdadeiras lendas da profissão em seu quadro de funcionários. Escreviam lá, por exemplo, Hamilton Ribeiiro e Audálio Dantas.

Em suas passagens por emissoras de TV como Manchete e Rede Globo, o jornalista esteve de cara com nomes como Madonna, Mick Jagger, Pelé e Tom Jobim. Mais recentemente, desde o ano de 2006, era ele quem comandava o Domingo Espetacular, atração dominical da TV Record. Foi lá que a frase “Boa noite e boa sorte” foi eternizada em sua voz.

Recentemente Amorim havia se desligado da empresa e dava seguimento às atividades de seu canal no YouTube, o Conversa Afiada. Ele possui 4 livros publicados e foi vencedor de um dos maiores prêmios da profissão, o Esso, na categoria informação econômica. Ele deixa uma filha, Maria.

Nós lamentamos a perda.

Comentários

Topo