Menu Papel POP

Katy Perry perde batalha judicial após acusação de plágio por “Dark Horse”

MAIS SOBRE:

Nesta segunda-feira (29), a justiça de Los Angeles chegou ao veredito que a faixa “Dark Horse” (2013), de Katy Perry e o compositor Max Martin, é uma cópia indevida do rap cristão “Joyful Noise”, de acordo com a Associated Press.

A decisão do júri vem após cinco anos que Marcus Gray e mais dois co-autores da faixa original processaram Katy por plágio.

Por ter infringido as leis de direitos autorais, o júri agora irá decidir o quanto que Perry, Martin e o produtor Dr. Luke irão ter que pagar de multa.

Os advogados da artista argumentaram que os elementos na música “Joyful Noise” são tão básicos que deveriam estar disponíveis para qualquer pessoa. “Eles estão tentando criar blocos básicos de música, o alfabeto musical que deveria estar disponível para todos”, disse Christine Lepera, advogada de Perry.

Outro argumento usado foi que nem Dr. Luke ou Katy escutam música cristã e nunca tinham ouvido esta faixa antes. Já os advogados de Gray rebateram dizendo que “Joyful Noise” tem milhões de visualizações no Youtube e streams no Spotify; que o álbum na qual faz parte foi nomeado ao Grammy e que a própria Katy começou a carreira no gênero cristão.

“Dark Horse” é o terceiro single do álbum “Prism” de 2013 e rendeu à Katy uma nomeação ao Grammy.

Compare “Dark Horse” e “Joyful Noise” aqui:

Comentários

Topo