Menu Papel POP

Dhu Moraes e Sandra Pêra, ex-Frenéticas, fazem regravação poderosa de Johnny Hooker

Quando as Frenéticas surgiram em meados dos anos 1970, toda uma sociedade estava mergulhada em um período de significativas mudanças comportamentais. Além do empoderamento feminino contido nas letras do grupo formado por pelas jovens Dhu Moraes, Edyr Duque, Leiloca Neves, Lidoka Martuscelli, Regina Chaves e Sandra Pêra, havia ainda uma liberdade inspiradora em suas letras e visuais que tornava cada uma de suas intérpretes mulheres ainda mais donas de si.

Com tantas mensagens intensas transmitidas naquele momento, seria improvável que o tempo apagasse sua essência e ideais – mesmo quase 40 anos após o fim do grupo, que fez história nos anais do pop brasileiro a partir de clássicos como “Perigosa”, “Dancin’ Days” e “Lesma Lerda”. Após dois breves retornos feitos em 1992 e 2001, ambos com o objetivo de celebrar seu legado, parte da formação original do grupo resolveu se reunir mais uma vez no palco para um projeto especialíssimo.

Em março deste ano a gravadora Biscoito Fino lançou o registro do show “Duas Feras Perigosas”, espetáculo protagonizado por Dhu Moraes e Sandra Pêra, com direção e roteiro de Rodrigo Faour, que reúne tanto canções gravadas originalmente pela banda, como regravações de artistas como Rita Lee, Gilberto Gil, Vinícius de Moraes e Marisa Monte – todos cânones da canção brasileira.

Nesta terça-feira (2) o material ganhou um novo corte a partir do lançamento do clipe de “Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito”, canção clássica do maravilhoso Johnny Hooker que integra a setlist. Juntas elas promovem no palco uma nova interpretação da composição que entre o rock, o brega e suas batucadas já tradicionais, escancaram uma necessidade de afirmação e de levante diante de um amor profano e mal resolvido.

Viscerais em seu desejo de vingança, elas arrasam lado a lado enquanto efeitos visuais explodem na tela. Assista:

“Duas Feras Perigosas” está disponível nos formatos CD, DVD e digital, podendo ser acessado em todas as plataformas digitais. Ouça também!

Comentários

Topo