Menu Papel POP

Reunimos todas as referências utilizadas em “YoYo”, novo clipe de Iza e Gloria Groove

MAIS SOBRE:

Quem assistiu ao clipe de “YoYo”, novíssima parceria entre Gloria Groove e Iza lançada nos primeiros minutos desta quinta-feira (12), percebeu logo de cara o quanto a produção veio de referências. Com direção de Felipe Sassi – queridinho entre alguns dos principais nomes do pop brasileiro como Duda Beat, Lexa, Karol Conká, Wanessa e Lia Clark – o material mostra a dupla embarcando rumo a uma nova aventura.

Rodado na nova sede da produtora Academia de Filmes, na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, o clipe tem tudo pra se tornar uma das febres de 2019. Para desvendar tudo o que há por trás dessa obra de arte, fomos falar diretamente com o responsável. Como foi possível perceber, “YoYo” faz parte de um universo de videoclipes nacionais. Nessa viagem, entram lançamentos como “Bumbum no ar”, da Lia Clark; “Louco”, da Wanessa; e “Brisa”, da própria Iza.

Mas é a partir de Coisa Boa, clipe lançado pela própria Gloria em janeiro deste ano, que as coisas começam a acontecer. Lembra que naquela ocasião ela estava encarcerada em uma prisão? Chegou a hora de curtir a liberdade, tal qual Lady Gaga fez ao cumprir sua pena e ser recebida por Beyoncé no clássico dos clássicos, “Telephone”.

Para a fotografia de “YoYo”, por sua vez, foi utilizada uma estética bem pop. A partir da existência de vários cenários que dialogam a todo momento com as divas do pop, o que se quis foi criar um universo diferente. A palavra é diversidade, seja em se tratando de cores ou mesmo de fotografia.

Sobre este primeiro aspecto, aqui vai uma curiosidade: após a referência a “Telephone”, Lady Gaga e Beyoncé, promovida por um diálogo que serve como estopim para outras questões, surge uma família tradicional. Enquanto mãe, pai e dois filhos acompanham o jornal de noticias, sua TV é hackeada. Quem assume a programação é Gloria e da Iza – duas revolucionárias que fazem com que todos os moradores desta casa se libertem e se deixem levar pela música.

Nem precisamos comentar o quanto a temática dos hackers é super atual, né? Enquanto Gloria se joga em um ambiente marcado por luzes de neon, cercada por computadores antigos e uma estética que se refere claramente ao filme “Matrix”, Iza aparece em um espaço sofisticado, que remete a um teatro.

Ao lado de oito dançarinos, ela promove um momento de hipnose usando apenas movimentos precisos e seu gingado.

Mas pera… de onde saia aquele sinal que interferia na transmissão? Gloria não tem medo de se jogar (nem mesmo quando seu destino é o espaço sideral). Na sequência, metamorfoseada em satélite, descobrimos que é ela mesma quem emite os sinais que invadem a TV. Deusa onipotente! Imersa em novos ares, desta vez suas referências brotam da cultura cyberpunk.

Como não se lembrar do visual adotado por Lady Gaga no ensaio feito para a divulgação de sua residência em Las Vegas, “Enigma”?

Para a cena final, nada melhor do que revisitar um clássico. Juntas novamente após uma longa jornada, elas vivem um sonho: de volta à era disco nos anos 1970, ambas surgem deslumbrantes pra cantar em um programa de TV da época. Com brincos de argola, calças boca de sino e muito, muito glitter, a dupla se mostra tão poderosa quanto Cher, Diana Ross e tantos grandes ícones que deram início a suas carreiras pisando nestes palcos.

É o conceito, gente! Diz aí quais ideias mais te agradaram e, claro, vem se jogar com a gente:

Comentários

Topo