Menu Papel POP

Motivos que fazem de “Rocketman” um filme importante para a comunidade LGBT

MAIS SOBRE:

“Rocketman” estreou nessa quinta e quisemos enaltecer um lado do filme que tá lindo, necessário e muito bem retratado: toda a jornada de Elton John sobre se descobrir gay e todo o lado queer dele. São particularidades da vida deste astro que lançam luz sobre o peso que possui “Rocketman” para os membros da comunidade.

Seja através de seus figurinos bárbaros que falavam por si só, por meio de suas composições ousadas para os padrões da época, ou ainda por sua pura e simples atitude diante das problemáticas da vida – não tem jeito. Elton foi desde sempre uma diva, pavimentando o caminho para as gerações futuras.

Listamos como “Rocketman” está enaltecendo isso. SEM SPOILERS! Vem com a gente:

Elton John é um ícone queer importante que você precisa conhecer

Elton John é um artista LGBT que fez nos anos 70 coisas extremamente revolucionárias entre os músicos na época. Ele tinha um senso de moda extravagante, usava saltos, trajes femininos, maquiagem, tudo isso para sentar num piano e dar um show para todos os tipos de público. Estamos acostumados a ver artistas queer em nichos hoje. Mas nos anos 70 era ele lá sendo fabuloso enquanto lotava estádios.

Além disso, Elton se revelou bissexual em 1976 e depois gay em 1988, épocas em que artistas de sucesso não o faziam. Em 1981 ele lançou “Elton’s Song” sobre um garoto apaixonado por outro na escola.

Já em 1992 ele deu outro grande passo para o movimento LGBT: criou a Elton John AIDS Foundation para contribuir no tratamento de pessoas com AIDS e, na época, chegou a arrecadar 400 milhões de dólares. A instituição segue firme até hoje.

Quando o casamento homoafetivo passou a ser legal na Inglaterra, em 2014, Elton John se casou com David Furnish. Os dois estavam juntos desde 1993. Lindos! “Rocketman” só vai até o final dos anos 70 na vida do músico, mas é incrível poder conhecer a história dele que muitos ainda desconhecem.

Não é só roqueiro eterno que se joga no sexo, drogas e rock n roll

Vamos ser francos? Quando sai um filme de um homem hétero do rock n’ roll, conhecemos todo o lado do sexo, “pegar várias minas”, as drogas, toda a atitude bad guy. A gente já viu filmes de cantores LGBT que tiveram esse lado da história deixado de lado, certo? Mas “Rocketman” não tem medo!

Logo no começo do filme ele confessa ser um viciado em drogas, sexo e alcoólatra. Não podemos entrar em detalhes pois… né? Vamos evitar spoilers! Mas a gente vê sim cenas de sexo intensas e muito bem desnudas, Elton John mostrando o seu lado diva que fez ele entrar num ciclo vicioso e toda a atitude punk dele.

O filme não quer agradar ninguém que está na sala de cinema assistindo. É muito representativo ver a vida rockstar de um artista gay sendo tratada em seus detalhes.

A questão do “sair do armário” para a família

Logo no começo do filme percebemos o quanto Elton John teve dificuldades com a família dele. Digamos que ele não recebeu nenhum apoio, mesmo. Então, quando ele fica famoso, se descobre sexualmente, namora o agente e a mídia inteira passa a ficar na cola dele, a sexualidade vira uma questão.

O momento em que ele precisa se revelar gay para a família é caótico, tenso, emotivo e é um dos pontos do filme que mais se aproxima da vida de LGBTs. Apesar de ser famoso, extravagante e tudo mais, ele não tem a resposta que deseja da família e precisa encarar isso…

“Mate a pessoa você deveria ser e seja quem você quer ser”

A gente disse lá em cima sobre os problemas familiares e eles se estendem aqui. Cercado por pais que o desmotivam a fazer tudo, Elton John corre atrás de se realizar como um astro do rock no piano.

Só que, assim… Como é que um garoto nerdzinho, gordinho, com óculos enormes e todo careta sentado num piano se torna um rockstar? Ele só vai, sem pensar no que os outros falarão. Ele se veste do que quiser sem medo, é completamente diva. A frase “Mate a pessoa você deveria ser e seja quem você quer ser” chega num momento em que um personagem tira Elton da insegurança dele e disso ele parte para o estrelato.

A insegurança de Elton John é um tema constante no filme e a forma como ela é tratada é inspiradora.

Portanto, marque na agenda: “Rocketman”, a cinebiografia de Elton John, já está em cartaz!!

Comentários

Topo