Menu Papel POP

Madonna canta sobre egoísmo e denuncia injustiças na excêntrica “Dark Ballet”; ouça!

MAIS SOBRE:

Lembra quando em 2018 a Madonna foi convidada pra tocar na after do baile do Museu Metropolitano de Nova York? Na ocasião, além de cantar o clássico dos clássicos, “Like a Prayer”, a rainha mostrou ao público uma canção inédita, chamada aqui e acolá de “Beautiful Game”.

Como é de praxe, houve quem fizesse caras e bocas e, quando a artista anunciou que estava em estúdio, a primeira dúvida levantada foi a respeito da utilização ou não do material. Nesta sexta-feira (7) tivemos uma confirmação e já nos primeiros minutos da madrugada chegou às plataformas uma versão finalizada.

Agora atendendo pelo nome de “Dark Ballet”, a faixa surge como a legitimação de todos os comentários feitos pela imprensa gringa até o momento a respeito de “Madame X”. É bizarro, é criativo e muito, muito curioso. Ao invés de obedecer à velha receita de estrutura utilizada no cancioneiro pop, Madonna aposta na estranheza para formar uma construção estética completamente diferente de tudo o que já mostrou até agora.

Discutindo sobre questões como egoísmo, fama e injustiça, M e Mirwais Ahmadzaï, produtor do disco, transformaram a demo em um quase manifesto. O resultado é um promo single com muitas camadas, baseado no piano e que se permite flertar com o eletrônico, o trap e até mesmo a poesia. Em síntese, pura ousadia.

Vem ouvir:

Não custa nada reforçar, “Madame X” chega às lojas e aos tocadores digitais na próxima sexta-feira (14). Conta pra gente o que você achou!

Comentários

Topo