Menu Papel POP

Exclusivo: Adriana Calcanhotto versa sobre o amor e o fim em novo clipe; assista a “Dessa Vez”

No fim da década de 1990, mais precisamente em 1998, Adriana Calcanhotto iniciou uma jornada, trilhada entre as ondas do oceano. À meia-noite desta sexta-feira (7), vinte e um anos depois, ela atraca em mais um porto para escrever um novo capítulo da carreira com o lançamento do disco “Margem” – trabalho que completa a derradeira parte de uma trilogia marítima.

É também sobre chegadas e partidas que se estrutura a narrativa de “Dessa Vez”, faixa eleita para compor o time abre-alas do projeto. Sob a direção de Murilo Alvesso, Adriana versa sobre a complexidade do amor cercada por uma revoada de cartas, sutilmente vestida em tons de azul e branco – cores desta era que representam não somente a poesia dos mares, mas também o infinito.

Seja ao cortar os cabelos, como faz no clipe de “Margem”; seja ao manifestar sua preocupação com as águas, como acontece no conceitual “Ogunté”; a artista manifesta através da lírica um outro recomeço, agora voltado para questões afetivas. Com os olhos fixos na câmera, arranca das próprias entranhas uma letra sincera que fala sobre o poder de renunciar a um sentimento e partir, pronta para ser livre.

Munida de palavras nada míseras, toca a alma como só ela é capaz de fazer. Assista:

Além de “Margem”, que chega às plataformas nesta sexta-feira (7), faz parte ainda da trilogia dos mares os discos “Maritmo”, de 1998; e “Maré”, de 2008 – parada obrigatória para qualquer apreciador da mais genuína música brasileira.

Comentários

Topo