Menu Papel POP

Emicida, Pabllo Vittar e Majur trazem mensagem de conforto para os marginalizados no clipe de “AmarElo”

Ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro“. Você, é claro, já ouviu estes versos. Ainda mais se levarmos em conta o fato de que eles surgiram pelas mãos de Belchior, um dos maiores ícones da música brasileira. Ano após ano a letra de “Sujeito de Sorte” reforça sua atemporalidade ao traçar um diálogo com a resiliência do brasileiro, especialmente em se tratando de pessoas negras e LGBTQ+. São elas que compõem grande parte das chamadas minorias.

Após ter mostrado ao mundo de onde vem o verdadeiro poder no single “Eminência Parda”, Emicida usa um sample desta faixa para dar as boas-vindas a mais uma parte do projeto “AmarElo”, seu novo álbum de estúdio – que ele prefere chamar de “experimento social”. Em uma imersão ainda mais profunda na poesia do cotidiano, o rapper constrói uma de suas mais belas parcerias ao lado das cantoras Pabllo Vittar e Majur. Juntos eles interpretam o poema “Permita Que Eu Fale”, que acaba sendo tomado como um manifesto sobre suas vivências, suas obras e acima de tudo, sua luta.

Para o clipe da canção, dirigido por Sandiego Fernandes e liberado pontualmente ao meio-dia desta terça-feira (25), os três escrevem uma mensagem belíssima sobre as batalhas e as adversidades que nos distanciam da vitória – tais quais os expostos em um desabafo cheio de medo feito por telefone logo no início das imagens. Ao sermos teletransportados para uma quadra no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, Emicida e Majur fazem as honras e se unem para dar o pontapé em uma narrativa profunda, que serve como um bálsamo para os ouvidos daqueles que lutam por um mundo mais justo e menos opressivo.

Por fim, para estancar de uma vez por todas o sangue dessas feridas, Pabllo surge como um anjo, reforçando em vocais suaves, nunca antes vistos, que nossa voz e lugar de fala podem ser nosso maior instrumento contra o mal que nos marginaliza. É preciso resistir e não estamos sozinhos nessa.

Que trabalho incrível!

Não custa lembrar, “AmarElo” já está disponível em todas as plataformas digitais.

Comentários

Topo